Barómetro Telecomunicações - TV Paga

Criado em 1997, o Barómetro Telecomunicações, estudo regular da Marktest para o sector, tem procurado proporcionar aos nossos clientes uma visão global, abrangente e evolutiva dos comportamentos, atitudes e perceções que o consumidor português tem face às telecomunicações.

Anualmente o estudo tem sofrido as adaptações necessárias à atualização que se impõe, em virtude das modificações que o próprio sector tem imprimido ao longo destes anos. Não só a nível metodológico como a nível da informação disponibilizada, o Barómetro Telecomunicações tem procurado também realizar anualmente uma atualização dos indicadores, tal como adaptar-se a uma nova realidade que assenta na convergência de múltiplas plataformas: voz fixa, voz móvel, internet e tv.

Desde o seu inicio, que o Barómetro das Telecomunicações que tem mantido a sua metodologia em vigor, através do método da entrevista telefónica (Cati System). Em 2007, o Barómetro Telecomunicações apresentou uma nova metodologia de recolha, metodologia de recolha mista (móvel+fixo), com o recurso a entrevistas telefónicas realizadas para a voz móvel, como resposta ao facto de existir uma elevada presença de lares sem serviço de voz fixa.

Nos últimos 10 anos, o sector das telecomunicações em Portugal tem sofrido profundas alterações, nomeadamente com o surgimento de novas potencialidades e serviços inovadores por parte dos operadores de telecomunicações, é o caso das ofertas 2play, 3play, 4play. Estas ofertas tentam posicionar-se como diferenciadoras e competitivas, nomeadamente na divulgação constante de novas aplicações e funcionalidades associadas a cada um dos serviços.

Uma das últimas apostas dos operadores das telecomunicações está assente na mobilidade, que passa pela disponibilização de várias opções de acesso a conteúdos, seja no ‘smartphone', ‘tablet', computador ou televisão.

Por outro lado, no contexto actual de condições económicas desfavoráveis, encontra-se a oferta de pacotes de serviços de TV e Voz Fixa de gama mais baixa, direcionados aos clientes que foram afectados pelo desligamento do sinal analógico.

Ao nível do mercado da voz móvel, assiste-se ao crescimento da penetração de smartphones versus feature phone.

Paralelamente, sente-se uma cada vez maior exigência por parte dos consumidores sendo também neste campo que os operadores se tentam distinguir não só ao nível da inovação e da qualidade do produto, como ao nível da qualidade de serviço e no contacto/apoio ao cliente.

Consideramos por isso que o Barómetro de Telecomunicações é uma ferramenta que ajuda a conhecer o mercado de telecomunicações e os consumidores. Por essa razão procuramos anualmente ajustar esta ferramenta à realidade vigente, tendo como principais objectivos uma avaliação global da oferta integrada de serviços, e uma análise detalhada do consumo, percepção e satisfação de cada um deles.

Metodologia:

Universo

Universo constituido pelos  lares de Portugal Continental e regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.

De acordo com o Recenseamento Geral da População (CENSOS) do INE de 2011, o universo passa a ser de 4.044 mil lares.

Amostra

Mensalmente é recolhida uma amostra proporcional ao universo em estudo e representativa do mesmo, correspondendo a 1250 entrevistas por mês. Dado que na definição da amostra de BTC é tido em conta a variável: residir ou não em lares com serviço de voz fixa, significa que mensalmente:

  • 1000 entrevistas serão realizadas para lares possuidores de serviço telefónico fixo, que representarão 75% dos lares;
  • 250 entrevistas serão realizadas para lares possuidores de serviço telefónico móvel e que não possuem voz fixa, que representarão 25% dos lares.

Não se pode falar de erro estatístico por não se tratar de uma amostra aleatória . Como mera indicação podemos avançar que os valores associados a uma amostra aleatória com a mesma dimensão e para um intervalo de confiança de 95% (P=50%) o erro estatístico é de  ± 2.8%  para uma base amostral de 1250 entrevistas.

Método de Selecção da Amostra

A selecção amostral decorre através de um processo polietápico:

1ª fase :  Estratificação geográfica – região Marktest
As entrevistas são distribuídas  pelas diferentes Re­giões  MARK­TEST: Grande Lis­boa, Grande Por­to, Litoral Centro, Litoral Norte, Interior Norte, Sul e Ilhas;

2ª fase :  Estratificação geográfica - Distrito
Em cada Região MARKTEST as entrevistas são distribuídas pelos diferentes distritos, que fazem parte de cada uma das regiões em função das respectivas dimensões (número de residentes).

3ª fase :  Selecção do Elemento Amostral (indivíduo)

No caso das entrevistas que são realizadas através da Voz fixa:
- A seleção dos lares a inquirir é efetuada aleatoriamente, com base nas listas telefónicas de operadores de redes fixas, por distrito/concelho. A seleção dos inquiridos, um em cada lar, é  efetuada através do método de quotas, tendo em consideração as variáveis:

  • Sexo;
  • Idade;
  • Região Marktest e Distrito

No caso das entrevistas que são realizadas através da Voz móvel:
- A seleção dos indivíduos a inquirir é efetuada aleatoriamente, com base num access panel criado pela Marktest para o efeito, que contém apenas nº de telemóveis pertencentes a indivíduos que residem em lares sem ligação à rede fixa. A seleção dos inquiridos, é também ela efetuada através do método de quotas, tendo em consideração as variáveis:

  • Sexo;
  • Idade;
  • Região Marktest e Distrito

A construção deste access panel de nº de telemóveis pertencentes a indivíduos que residem em lares sem ligação à Voz fixa, é da inteira responsabilidade da Marktest, que para o efeito e a partir da geração aleatória de números de telemóveis para os diferentes operadores, tem vindo a efetuar um processo de rastreio que passa não só pela identificação de nº atribuídos como ainda pela caracterização destes quanto a:

  • Sexo do indivíduo a que pertence o n.º;
  • Idade;
  • Concelho de residência;
  • Presença/Ausência de rede fixa no lar onde reside.

Recolha da Informação

A recolha da informação decorre de uma forma regular e contínua, através do método da entrevista entrevista pessoal e telefónica, com recurso ao Sistema CATI ( Computer Assisted Telephone Interview).

Mensalmente são recolhidas 1000 entrevistas junto de indivíduos residentes em lares com telefone fixo e mais 250 junto de indivíduos residentes em lares sem telefone fixo.

A recolha da informação é conduzida  a partir dos escritórios da Marktest, em Lisboa, por uma equipa de entrevistadores com experiência na condução de entrevistas telefónicas e que recebem formação específica para a condução deste estudo. Todo o trabalho de recolha é coordenado e supervisionado in loco  pelos coordenadores do estudo.

Controle de Qualidade

Após a fase de recolha de informação, a Marktest procede à análise das entrevistas  validando possíveis incongruências. O controle de qualidade dos dados recolhidos é aplicado em 3 fases: Supervisão, Revisão integral e Validação de consistência.

Questionário

A Marktest assume a inteira responsabilidade pela actualização dos indicadores em recolha, sendo estes objecto de uma revisão anual, com todos os envolvidos neste estudo. As alterações introduzidas regularmente são obviamente consensuais, sendo a escolha de novos indicadores resultante de análises efectuadas pela Marktest, que passam pela identificação da relevância e importância dos indicadores, principalmente junto dos clientes.

Apresentação de resultados:

Os resultados do Barómetro Telecomunicações são disponibilizados mensalmente tendo por base de análise o trimestre móvel, e estão disponíveis no final de cada mês.

Os principais indicadores de Barómetro Telecomunicações – Pacote de Serviços são:

  • Posse TV paga
  • Operador de TV paga
  • Tipo de acesso
  • Serviços que utiliza
  • Grau de recomendação operador
  • Grau de satisfação com operador
  • Intenção de mudança operador
  • Imagem
  • Mercado Potencial

Os resultados do estudo são extrapolados e ponderados para universo de Lares.

Os resultados do estudo são fornecidos ao cliente em suporte digital, através do site mpt.marktest.pt/mpt/, que é uma ferramenta de visualização de dados online que contem para além dos quadros de tabulação e metodologia, análises gráficas de todos os indicadores do estudo. Os resultados do estudo são analisados pelas diferentes variáveis sócio-demográficas e outras variáveis de análise pertinentes.

É ainda disponibilizado um software, desenvolvido pela Marktest, de análises Crosstab e Análises Estatisticas que possibilita os clientes trabalharem os dados in loco (MRW/Marktab Software).

Adicionalmente, são realizadas outras análises estatísticas sobre os indicadores em recolha, que a Marktest disponibiliza informando os seus clientes.

 
Empresa
Direcção
Área
E-mail

Área de Clientes

Faça login aqui