37% da energia para usos industriais

Em Portugal, 37% do consumo de energia elétrica destina-se a usos industriais mas em concelhos como Castro Verde esta proporção está muito acima da média.

Grupo Marktest,  14 julho 2015

Segundo os dados da DGGE, disponíveis na aplicação web da Marktest, Municípios Online, foram consumidos, em 2013, 46 mil milhões de kWh de energia elétrica, menos 1.8% do que no ano anterior.

Deste montante, 37% foi usado em usos industriais, 27% em usos domésticos, 26% em iluminação e usos não domésticos e 10% em outros fins.

Em termos globais, os concelhos de Lisboa, Figueira da Foz, Setúbal, Maia e Porto foram os mais gastadores, consumindo 18% do valor global.

Já relativamente ao peso que os usos industriais têm no consumo de cada concelho, é Castro Verde quem encabeça a lista. Neste concelho, onde se localizam as minas de Neves Corvo, 94% do consumo de eletricidade é para usos industriais. Também em Figueira da Foz, Constância, Estarreja e Sines esta proporção excede os 80%.

O gráfico seguinte mostra o posicionamento dos concelhos do Continente face a 3 variáveis: o peso dos usos industriais no conjunto do consumo de eletricidade do concelho (eixo horizontal), o índice de poder de compra (eixo vertical) e a população residente (dimensão dos círculos). As cores dos círculos representam as regiões Marktest a que pertencem os concelhos. Clicando na legenda podem retirar-se ou adicionar-se regiões e passando o mouse pelos círculos pode ler-se o nome do concelho e os respetivos valores.

A informação desta análise assim como os gráficos apresentados constam na nova aplicação web que a Marktest está a lançar. Consulte aqui mais informação sobre esta aplicação, Municípios Online, e sobre os ratings concelhios que disponibiliza ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda

14 maio 2018
Experiential Marketing Summit - Marketer 
São Francisco, EUA, 14 a 16 de maio de 2018 ,
30 maio 2018
GEN Summit - Global Editors Network 
De acordo com a página deste evento, vão ser abordados temas como o papel da inteligência artificial no ecossistema editorial e como é que os meios de comunicação podem adoptar a inteligência artifical de modo a beneficiar as redações.
Pátio da Galé, Lisboa, 30 de maio a 1 de junho de 2018 ,

mais acontecimentos em Agenda