Barack Obama com opiniões mais favoráveis

Uma sondagem da Win Gallup International revela que Barack Obama é o líder mundial com maior índice de favorabilidade a nível global, ao contrário do Presidente do Irão, que recolhe as opiniões menos favoráveis.

Grupo Marktest,  12 janeiro 2016

"Indique-nos qual a opinião que tem de cada um dos líderes mundiais, considerando a seguinte escala: muito favorável, algo favorável, algo desfavorável ou muito desfavorável." Esta foi a pergunta que a Win Gallup International, network internacional à qual a Marktest se encontra associada, colocou aos habitantes de 65 países do mundo.

Em termos globais, Barack Obama foi o líder que recolheu um maior índice de favorabilidade (diferença entre opiniões favoráveis e opiniões desfavoráveis), de 30%. Angela Merkel e David Cameron também registaram um índice positivo, embora mais baixo, de respetivamente 13% e 10%. O terceiro líder europeu analisado nesta sondagem, François Hollande, obteve um índice de 6% e o Primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, registou 4%.

A Presidente Dilma Rousseff registou um índice neutro, o que significa que as opiniões positivas e negativas obtiveram exatamente o mesmo resultado.

Com índices de favorabilidade negativos, estão Xi Jinping (Presidente chinês) com -3%, Vladimir Putin com -10%, Salman bin Abdulaziz Al Saud (Rei da Arábia Saudita) com -11% e Hassan Rouhani (Presidente do Irão), com -13%.

O gráfico mostra o índice de favorabilidade de cada líder em cada um dos 65 países. A dimensão do círculo é proporcional à favorabilidade sendo os índices negativos representados a branco.

Estes resultados têm, como vemos em cima, diferenças muito significativas entre os vários países em análise. Em termos médios, os inquiridos no Bangladesh, Índia, Vietname, Ilhas Fiji e Mongólia emitiram opiniões mais favoráveis relativamente ao conjunto dos dez líderes mundiais em análise.

Pelo contrário, os inquiridos nos Territórios Palestinianos, Espanha, República Checa, Eslovénia e Alemanha foram os que emitiram opiniões médias mais negativas relativamente a estas personalidades.

Portugal está entre os 7 países onde o índice médio de favorabilidade para o conjunto dos 10 líderes mundiais foi mais baixo. Os inquiridos pela Marktest, que colaborou com a Win Gallup International neste estudo, deram "nota positiva" apenas a 3 personalidades, com grande destaque para o Presidente dos EUA que obteve um índice de favorabilidade de 76%. David Cameron e François Hollande também recolheram índices positivos (27% e 4%, respetivamente), tendo os restantes recolhido opiniões maioritariamente negativas. Com o índice de favorabilidade mais baixo, ficaram Putin (-67%), Dilma Rousseff (-48%) e Hassan Rouhani (-43%).

Os residentes nos EUA e na Rússia manifestaram opiniões quase diametralmente opostas, assim como os inquiridos em Israel e nos Territórios Palestinianos.

Os inquiridos nos EUA mostraram maior favorabilidade com Angela Merkel (21%) e David Cameron (20%), que registaram índices mais elevados do que o seu próprio Presidente (em 3º com 12%). No final da tabela ficou Vladimir Putin, com um índice de -44%.

Já na Rússia, Putin obteve um índice muito elevado, com 72% de favorabilidade, enquanto Obama foi quem registou o índice mais baixo, de -83%.

Os inquiridos em Israel deram "nota positiva" apenas a três líderes: Angela Merkel, David Cameron e Narendra Modi (38%, 15% e 13%), enquanto o índice mais baixo foi obtido pelo Presidente iraniano Hassan Rouhani (-89%).

Nos Territórios Palestinianos, apenas o Rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, obteve um índice de favorabilidade positivo (3%) enquanto Barack Obama e Vladimir Putin registaram os índices mais baixos (-68% e -56%).

Os mapas representam o índice de favorabilidade de cada um dos 10 líderes nos países onde foi realizada esta sondagem. A sua análise permite ter uma visão mais clara das diferenças regionais de opiniões relativamente a estas personalidades.

O estudo da Win Gallup foi realizado entre Setembro e Dezembro de 2015, junto de uma amostra de 63 976entrevistados, residentes em 65 países de todas as regiões do Mundo. Em Portugal, a Marktest foi a responsável pela recolha de informação, que consistiu num estudo online junto de uma amostra de 1000 indivíduos com 18 e mais anos.

A Marktest é associada da WIN-Gallup International desde o início de 2012. A rede Worldwide Independent Network/Gallup International Association (WIN/GIA) é composta pelas 67 maiores empresas independentes de estudos e mercado e sondagens de opinião a nível global, que em conjunto representam mais de 600 milhões de USD em receitas e 89% do mercado mundial. A Marktest foi a empresa portuguesa seleccionada para fazer parte desta rede, estando a partir de agora apetrechada com ferramentas que nos permitem responder de forma ainda mais integrada às necessidades dos nossos clientes.

Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Em Agenda

Global Qualitative
Porto, 5 a 7 de novembro de 2017,
Methodology in Context 2017
É o terceiro ano desta conferência, organizada pela MRS em parceria com a Research Live.
Londres, Inglaterra, 23 de novembro de 2017,

mais acontecimentos em Agenda