Barack Obama com opiniões mais favoráveis

Uma sondagem da Win Gallup International revela que Barack Obama é o líder mundial com maior índice de favorabilidade a nível global, ao contrário do Presidente do Irão, que recolhe as opiniões menos favoráveis.

Grupo Marktest,  12 janeiro 2016

"Indique-nos qual a opinião que tem de cada um dos líderes mundiais, considerando a seguinte escala: muito favorável, algo favorável, algo desfavorável ou muito desfavorável." Esta foi a pergunta que a Win Gallup International, network internacional à qual a Marktest se encontra associada, colocou aos habitantes de 65 países do mundo.

Em termos globais, Barack Obama foi o líder que recolheu um maior índice de favorabilidade (diferença entre opiniões favoráveis e opiniões desfavoráveis), de 30%. Angela Merkel e David Cameron também registaram um índice positivo, embora mais baixo, de respetivamente 13% e 10%. O terceiro líder europeu analisado nesta sondagem, François Hollande, obteve um índice de 6% e o Primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, registou 4%.

A Presidente Dilma Rousseff registou um índice neutro, o que significa que as opiniões positivas e negativas obtiveram exatamente o mesmo resultado.

Com índices de favorabilidade negativos, estão Xi Jinping (Presidente chinês) com -3%, Vladimir Putin com -10%, Salman bin Abdulaziz Al Saud (Rei da Arábia Saudita) com -11% e Hassan Rouhani (Presidente do Irão), com -13%.

O gráfico mostra o índice de favorabilidade de cada líder em cada um dos 65 países. A dimensão do círculo é proporcional à favorabilidade sendo os índices negativos representados a branco.

Estes resultados têm, como vemos em cima, diferenças muito significativas entre os vários países em análise. Em termos médios, os inquiridos no Bangladesh, Índia, Vietname, Ilhas Fiji e Mongólia emitiram opiniões mais favoráveis relativamente ao conjunto dos dez líderes mundiais em análise.

Pelo contrário, os inquiridos nos Territórios Palestinianos, Espanha, República Checa, Eslovénia e Alemanha foram os que emitiram opiniões médias mais negativas relativamente a estas personalidades.

Portugal está entre os 7 países onde o índice médio de favorabilidade para o conjunto dos 10 líderes mundiais foi mais baixo. Os inquiridos pela Marktest, que colaborou com a Win Gallup International neste estudo, deram "nota positiva" apenas a 3 personalidades, com grande destaque para o Presidente dos EUA que obteve um índice de favorabilidade de 76%. David Cameron e François Hollande também recolheram índices positivos (27% e 4%, respetivamente), tendo os restantes recolhido opiniões maioritariamente negativas. Com o índice de favorabilidade mais baixo, ficaram Putin (-67%), Dilma Rousseff (-48%) e Hassan Rouhani (-43%).

Os residentes nos EUA e na Rússia manifestaram opiniões quase diametralmente opostas, assim como os inquiridos em Israel e nos Territórios Palestinianos.

Os inquiridos nos EUA mostraram maior favorabilidade com Angela Merkel (21%) e David Cameron (20%), que registaram índices mais elevados do que o seu próprio Presidente (em 3º com 12%). No final da tabela ficou Vladimir Putin, com um índice de -44%.

Já na Rússia, Putin obteve um índice muito elevado, com 72% de favorabilidade, enquanto Obama foi quem registou o índice mais baixo, de -83%.

Os inquiridos em Israel deram "nota positiva" apenas a três líderes: Angela Merkel, David Cameron e Narendra Modi (38%, 15% e 13%), enquanto o índice mais baixo foi obtido pelo Presidente iraniano Hassan Rouhani (-89%).

Nos Territórios Palestinianos, apenas o Rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, obteve um índice de favorabilidade positivo (3%) enquanto Barack Obama e Vladimir Putin registaram os índices mais baixos (-68% e -56%).

Os mapas representam o índice de favorabilidade de cada um dos 10 líderes nos países onde foi realizada esta sondagem. A sua análise permite ter uma visão mais clara das diferenças regionais de opiniões relativamente a estas personalidades.

O estudo da Win Gallup foi realizado entre Setembro e Dezembro de 2015, junto de uma amostra de 63 976entrevistados, residentes em 65 países de todas as regiões do Mundo. Em Portugal, a Marktest foi a responsável pela recolha de informação, que consistiu num estudo online junto de uma amostra de 1000 indivíduos com 18 e mais anos.

A Marktest é associada da WIN-Gallup International desde o início de 2012. A rede Worldwide Independent Network/Gallup International Association (WIN/GIA) é composta pelas 67 maiores empresas independentes de estudos e mercado e sondagens de opinião a nível global, que em conjunto representam mais de 600 milhões de USD em receitas e 89% do mercado mundial. A Marktest foi a empresa portuguesa seleccionada para fazer parte desta rede, estando a partir de agora apetrechada com ferramentas que nos permitem responder de forma ainda mais integrada às necessidades dos nossos clientes.

Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Do mesmo tema: Notícias internacionais

O Grupo Marktest autoriza a reprodução desta notícia nos meios de comunicação social desde que indicada a fonte: Grupo Marktest e outras fontes por ele citadas

Notícias recentes

Notícias da mesma semana

Antigas

Era notícia há um ano
Era notícia há dois anos
Era notícia há três anos

Arquivo

24 julho 2017