Grupo Marktest traça panorama dos media e publicidade em 2015

Uma nova edição do Anuário de Media e Publicidade mostra o panorama atual das audiências de meios, investimentos publicitários e cobertura noticiosa do país.

Grupo Marktest,  22 março 2016

A 14ª edição do Anuário de Media e Publicidade apresenta a informação mais relevante sobre audiências de Tv, rádio, imprensa e internet, assim como os dados de investimentos publicitários e de cobertura noticiosa na Tv.

O documento sintetiza os principais indicadores deste mercado e permite acompanhar a sua evolução ao longo dos últimos anos.

Considerando os dados da MediaMonitor sobre investimentos publicitários, vemos que o mercado teve uma evolução positiva em 2015, ao crescer 10% face ao ano anterior, considerando os valores a preços de tabela (excluindo por isso quaisquer descontos).

O cinema, que é também o meio com menos expressão, foi aquele que mais cresceu face ao ano anterior (29%), seguido da Internet (14%) e Tv (11%).

A Tv absorveu 74% dos montantes a preços de tabela, seguida da imprensa com 9% e da Internet com 8%.

As marcas do sector do comércio foram as que mais apostaram em publicidade above the line, representando 12% do mercado publicitário. Se a este sector juntarmos a indústria da alimentação e a de higiene pessoal, obtemos um terço do mercado.

A Unilever-JM foi o maior anunciante, responsável por 4% dos montantes a preços de tabela. Foi seguido pelo Modelo Continente (3%) e Portugal Telecom (3%).

A marca Vodafone foi a que mais investiu em publicidade, com 2% de share of voice, assim como MEO e Continente. As 10 marcas com maior investimento representaram 15% do mercado.

Nas agências, a Havas foi responsável por 8% do investimento, seguida de Fuel (7%) e JWT (5%). Em conjunto, estas três agências foram responsáveis por 20% do total investido em publicidade ao longo do ano.

A MEC foi, pelo seu lado, a agência de meios que mais volume captou em 2015, representando 11% do total. Foi seguida pela OMD (10%) e Arena (10%).

Embora a Tv tenha sido privilegiada pela maioria das marcas, vemos que, entre os 10 sectores que mais investiram em publicidade, a higiene do lar foi o que mais apostou em Tv, que representou 96% das suas verbas. O sector de artigos e serviços recreativos foi o que deu maior peso à imprensa, para onde dirigiu 20% dos seus montantes. O sector bancário foi, pelo seu lado, quem deu mais relevância à Internet e à rádio, para onde dirigiu respetivamente 27% e 9% dos seus montantes. Já o sector das bebidas foi quem mais peso deu à publicidade exterior, que representou 9% dos seus investimentos publicitários.

Os dados disponíveis neste Anuário permitem análises por suporte, por target, por período horário, por dia da semana ou por mês.

Veja aqui um documento de apresentação desta publicação, bem como a listagem completa de informação disponível no relatório.

A subscrição da edição deste ano permite o acesso grátis à aplicação web 10 Anos de Audiências. Pergunte-nos como.

Se deseja adquirir este relatório, pode fazer a sua encomenda pelos seguintes meios:

Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Notícias do Grupo Marktest

Do mesmo tema: Notícias do Grupo Marktest

O Grupo Marktest autoriza a reprodução desta notícia nos meios de comunicação social desde que indicada a fonte: Grupo Marktest e outras fontes por ele citadas

Notícias recentes

Notícias da mesma semana

Antigas

Era notícia há um ano
Era notícia há dois anos
Era notícia há três anos

Arquivo

28 março 2017

Em Agenda

Latin America 2017
Null
Cidade do México, México, 5 a 7 de abril de 2017,
Congresso ESOMAR
Null
Amesterdão, Holanda, 10 a 13 de setembro de 2017,

mais acontecimentos em Agenda