Portugueses dão nota negativa à atuação da UE na crise dos refugiados

Em sondagem exclusiva realizada pelo Fonebus para a Marktest.com Notícias, os portugueses avaliam negativamente a forma como a União Europeia está a lidar com a crise dos refugiados.

Grupo Marktest,  17 maio 2016

"Numa escala de 1 a 10, em que 1 significa que muito mal e 10 muito bem, como classifica a forma como a União Europeia está a lidar com a crise dos refugiados?" Esta foi a questão colocada pela Marktest em sondagem realizada pelo Fonebus junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos.

Os resultados mostram que os portugueses avaliam negativamente a forma como a União Europeia está a lidar com a crise dos refugiados. Numa escala de 1 a 10, o valor médio é de 4.4.

Para 15.4% dos inquiridos nesta sondagem, a forma como a UE está a lidar com esta crise é mesmo muito má, dando-lhe uma nota de 1, enquanto 24.6% atribui um valor entre 2 e 4 e 25.5% dá uma pontuação de 5.

Acima do que poderíamos considerar classificações positivas (acima de 5), encontramos 23.9% das respostas. 10.6% dos entrevistados não soube ou não respondeu à questão.

Esta avaliação média tem algumas diferenças quando analisamos o perfil dos inquiridos. Os homens (média de 4.2), os indivíduos entre os 55 e os 64 anos (média de 4.0), os residentes na Grande Lisboa e no Grande Porto (4.3 e 4.2, respetivamente), assim como os indivíduos das classes mais elevadas (4.0) foram os que se mostraram mais críticos com a atuação da UE nesta crise dos refugiados, dando-lhe notações mais baixas.

Esta sondagem foi realizada entre os dias 19 e 25 de Abril de 2016, de acordo com a seguinte Ficha Técnica. Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Em Agenda

Best of Singapore 2017
Evento da ESOMAR em parceria com a MRSS.
Singapura, Singapura, 17 de outubro de 2017,
Financial Services Research 2017
Londres, Inglaterra, 16 de novembro de 2017,

mais acontecimentos em Agenda