Portugueses otimistas face a 2017

Entre 66 países onde a Win Gallup International realizou a sua sondagem anual, Portugal é o 18º com maior índice de expectativa relativamente ao ano 2017, subindo 13 lugares face a idêntica sondagem do ano anterior.

Grupo Marktest,  7 fevereiro 2017

"Em sua opinião, 2017 será um ano melhor, igual ou pior que 2016?" Esta foi a pergunta que a Win Gallup International, network internacional à qual a Marktest se encontra associada, colocou aos habitantes de 66 regiões do mundo. 40% dos inquiridos a nível global estão otimistas relativamente a este novo ano, 31% pensam que ele será igual ao anterior e 22% estão pessimistas, havendo ainda 7% que não sabe ou não responde à questão.

Considerando o índice de expectativa, que valoriza em 100% as respostas "melhor", em 50% as respostas "igual" e em 0% as respostas "pior", o índice global é de 56%, revelando assim um otimismo moderado a nível global. Mas este valor baixou consideravelmente face a idêntica sondagem do ano anterior, quando o índice atingia os 66%, mais 10 pontos percentuais do que agora.

Estes resultados, tal como em anos anteriores, têm diferenças muito significativas entre os vários países em análise. Se no Bangladesh este índice atinge 88% (com 86% dos inquiridos neste país a acreditarem que este ano será melhor que o anterior), já em Itália este índice é de 27% (com 56% dos inquiridos a considerar que o ano será pior que o precedente).

Portugal está entre os 18 países mais otimistas, com um índice de 64%, evidenciando um crescimento de 9 pontos percentuais face ao ano transato. Entre nós, 45% dos entrevistados considera que 2017 será melhor que 2016, 38% espera que seja igual e 14% entende que será pior, havendo 3% que não sabe ou não responde à questão.

Este índice está representado no mapa seguinte, onde vemos toda a Europa "pintada" em tons mais pálidos, revelando menor otimismo, ao contrário de alguns países orientais e da América do Norte, mais otimistas.

Em termos de continentes, o índice varia entre os 51% registados nos países da União Europeia e os 65% na África Subsaariana.

O estudo da Win Gallup foi realizado entre Outubro e Dezembro de 2016, junto de uma amostra de 68 759 entrevistados, residentes em 69 países de todas as regiões do Mundo. Em Portugal, a Marktest foi a responsável pela recolha de informação, que consistiu num estudo online junto de uma amostra de 1007 indivíduos com 18 e mais anos.

A Marktest é associada da WIN-Gallup International desde o início de 2012. A rede Worldwide Independent Network/Gallup International Association (WIN/GIA) é composta pelas 67 maiores empresas independentes de estudos e mercado e sondagens de opinião a nível global, que em conjunto representam mais de 600 milhões de USD em receitas e 89% do mercado mundial. A Marktest foi a empresa portuguesa seleccionada para fazer parte desta rede, estando a partir de agora apetrechada com ferramentas que nos permitem responder de forma ainda mais integrada às necessidades dos nossos clientes.

Notícias relacionadas

Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Notícias internacionais

Do mesmo tema: Notícias internacionais

O Grupo Marktest autoriza a reprodução desta notícia nos meios de comunicação social desde que indicada a fonte: Grupo Marktest e outras fontes por ele citadas

Notícias recentes

Notícias da mesma semana

Antigas

Era notícia há um ano
Era notícia há dois anos
Era notícia há três anos

Arquivo

25 maio 2017

Em Agenda

IMSHARE - Foster the Future
Conferência de gestão de informação e analytics
Univeridade Nova de Lisboa, Campus de Campolide, 31 de maio a 2 de junho de 2017,
Big Data World 2017
EUA, 25 a 27 de novembro de 2017,

mais acontecimentos em Agenda