Europeus dizem-se os menos religiosos

A Win Gallup International realizou recentemente um estudo sobre questões religiosas, que analisamos nesta edição da nossa newsletter. Os europeus são os menos religiosos e os portugueses estão entre os menos crentes.

Grupo Marktest,  16 maio 2017

62% dos entrevistados pela Win Gallup International, network internacional à qual a Marktest se encontra associada, em 67 países do mundo, afirmaram ser religiosos (independentemente de frequentar algum local de culto). 25% referiram ser não religiosos, enquanto 9% confessou ser ateu convicto e 5% não quis ou não soube responder à questão.

Estes resultados apresentam contudo diferenças entre os vários países em análise, com a percentagem dos que se consideram religiosos a variar entre os 9% entre os inquiridos na China ou 13% entre os inquiridos no Japão e os 97% e 98% entre os inquiridos na Nigéria ou Tailândia.

Entre os inquiridos pela Marktest no nosso país, 59% diz-se religioso, 29% não religioso, 9% ateu e 3% não sabe ou não responde.

Estes resultados colocam Portugal entre o grupo de 32 países que apresentam menor percentagem de entrevistados afirmando-se religiosos.

Deste grupo fazem também parte muitos dos nossos parceiros europeus, como por exemplo França (onde 45% se diz religioso), Irlanda (40%), Espanha (37%), Alemanha (34%) ou Reino Unido (27%).

Analisando os resultados desta questão por grandes regiões, encontramos menor percentagem de entrevistados que se dizem religiosos na União Europeia (44%) e maior percentagem entre os residentes na África subsaariana (91%).

O estudo da Win Gallup procurou ainda resposta a outras questões relacionadas com a religião, de que destacamos os seguintes resultados:

71% dos entrevistados dizem acreditar em Deus; este valor baixa para 60% entre os portugueses, o 28º mais baixo no conjunto dos 67 países em análise;

54% referem acreditar na vida depois da morte; 36% junto dos portugueses, o 18º valor mais baixo;

74% dizem acreditar que as pessoas têm alma; entre nós, o valor não excede os 63%, o 15º mais baixo;

49% dos entrevistados confessam acreditar no inferno, um valor de 15% entre os portugueses, o 11º mais baixo;

56% dos entrevistados a nível global referem acreditar no céu, um valor que não supera os 30% entre os portugueses, o 16º valor mais baixo no conjunto dos 67 países em análise.

As respostas a estas duas últimas questões são as que apresentam uma maior amplitude de valores entre os vários países, a oscilar de 6% a 99% entre os que referem acreditar no inferno e de 12% a 99% entre os que dizem acreditar no céu.

O estudo da Win Gallup foi realizado entre Outubro e Dezembro de 2016, junto de uma amostra de 69 344 entrevistados, residentes em 68 países de todas as regiões do Mundo. Em Portugal, a Marktest foi a responsável pela recolha de informação, que consistiu num estudo online junto de uma amostra de 1007 indivíduos com 18 e mais anos.

A Marktest é associada da WIN-Gallup International desde o início de 2012. A rede Worldwide Independent Network/Gallup International Association (WIN/GIA) é composta pelas 67 maiores empresas independentes de estudos e mercado e sondagens de opinião a nível global, que em conjunto representam mais de 600 milhões de USD em receitas e 89% do mercado mundial. A Marktest foi a empresa portuguesa seleccionada para fazer parte desta rede, estando a partir de agora apetrechada com ferramentas que nos permitem responder de forma ainda mais integrada às necessidades dos nossos clientes.

Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Em Agenda

Financial Services Research 2017
Londres, Inglaterra, 16 de novembro de 2017,
Methodology in Context 2017
É o terceiro ano desta conferência, organizada pela MRS em parceria com a Research Live.
Londres, Inglaterra, 23 de novembro de 2017,

mais acontecimentos em Agenda