Residentes nos concelhos de Corvo e Avis tradicionalmente mais participativos nas autárquicas

As Nações Unidas assinalam a 15 de Setembro o Dia Internacional da Democracia. Numa análise dos resultados eleitorais para as autárquicas desde 1976, os residentes nos concelhos de Corvo e de Avis são os que apresentam maior taxa de participação eleitoral, mas não nos últimos anos.

Grupo Marktest,  12 setembro 2017

Desde 2007 que as Nações Unidas assinalam o dia 15 de Setembro como o Dia Internacional da Democracia, tendo selecionado para as comemorações deste ano o tema "Democracia e prevenção de conflitos".

Este dia motiva-nos a olhar para o nosso país, com base nos resultados eleitorais das autárquicas da Direção Geral da Administração Interna disponíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest e na sua aplicação web Municípios Online.

Desde 1976 realizaram-se em Portugal 11 atos eleitorais para as autarquias locais. Nestes 41 anos, a taxa de participação eleitoral mostrou uma tendência de progressiva baixa. Se, na primeira eleição em democracia, 64.55% dos inscritos foram votar, na eleição seguinte, em 1979, esse valor subiu para 73.77% e ainda se manteve acima dos 70% nas eleições de 1982. Depois dessa data, registou-se uma trajetória tendencialmente descendente (com pequenas oscilações), com o valor mais baixo de sempre a observar-se nas últimas eleições, de Setembro de 2013.

Depois do incremento em 1979, a tendência de queda apenas não se verificou em três momentos, em 1993, 2001 e 2005, quando a participação aumentou 4.1%, 0.03% e 1.4% relativamente à eleição anterior.

Ao longo deste período, os residentes nos concelhos de Corvo e Avis foram os que mostraram maior taxa de participação nas eleições autárquicas, com uma taxa média acima de 80%. Com valores médios no período acima de 75% estão também os residentes em Sousel, Fronteira, Barrancos, Alvito, Penafiel e Barcelos.

Em sentido oposto, as taxas mais baixas foram observadas nos concelhos de Ponta Delgada, Lagoa (Açores), Odivelas, Palmela e Pombal, que oscilaram entre uma média de 46.8% e de 53.48%.

No último ato eleitoral, a 29 de Setembro de 2013, foram os residentes em Lajes das Flores os mais participativos, pois 82% dos inscritos votaram nestas eleições. Em Arronches a taxa de participação também superou os 80%, com 81.4%. Três outros concelhos alentejanos completam o top 5: Barrancos (78.1%), Cuba (77.4%) e Alandroal (77.2%).

Pelo contrário, em Sesimbra registou-se a menor participação nas eleições de 2013, com 37.8% de votantes, a que se seguiram os residentes em Cascais (38%), Palmela (38.5%), Setúbal (38.7%) e Seixal (38.9%).

Nestas eleições, em 51 dos 308 concelhos do país a taxa de participação eleitoral não atingiu 50%, em 109 concelhos situou-se entre 50% e 60%, em 108 concelhos esteve entre 60 e 70% e em 40 concelhos superou esse valor.

O gráfico seguinte mostra o posicionamento dos concelhos do Continente face a 3 variáveis: no eixo horizontal, a taxa de participação nas eleições autárquicas de 2015 e, no eixo vertical, o índice de poder de compra. A dimensão dos círculos corresponde à população residente e as cores dos círculos representam as regiões Marktest a que pertencem os concelhos. Clicando na legenda podem retirar-se ou adicionar-se concelhos.

Esta análise foi realizada com base em informação disponível na aplicação Municípios Online. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda

21 novembro 2017
European Big Data Value - Comissão Europeia 
Versailles, França, 21 a 23 de novembro de 2017
23 novembro 2017
Methodology in Context 2017 - MRS-The Market Research Society 
É o terceiro ano desta conferência, organizada pela MRS em parceria com a Research Live.
Londres, Inglaterra, 23 de novembro de 2017 ,

mais acontecimentos em Agenda