Imprensa: jovens preferem digital

Imprensa: jovens preferem digital

Os dados do estudo Bareme Crossmedia 2017 mostram que os mais jovens, em contraste com os mais velhos, contactam com a imprensa essencialmente por via digital.

Grupo Marktest
21 novembro 2017

O estudo Bareme Crossmedia 2017 contabiliza 2,7 milhões de portugueses que contactam com a imprensa (cobertura máxima) exclusivamente em papel, um número que corresponde a cerca de um terço dos residentes no Continente com 15 e mais anos.

O número de indivíduos que contacta com a imprensa de modo exclusivamente digital atinge 1,2 milhões de indivíduos (14.0% do universo estudado).

Mas esta relação geral inverte-se quando analisamos a penetração da imprensa apenas junto dos mais jovens. Entre os 15 e os 24 anos é maior o número dos que contactam por via exclusivamente digital, uma situação completamente oposta à verificada junto dos mais idosos, onde o contacto exclusivamente digital é muito baixo.

O grupo etário seguinte (25-34 anos) também regista maior afinidade com a imprensa digital, invertendo-se esta relação nos restantes grupos etários.

Esta constatação é também comum à análise da classe social. Entre os indivíduos das classes alta e média alta (A e B), o mais frequente é contactar com a imprensa digital, ao contrário dos restantes, em que o mais comum é contactar através de papel.

Nota: esta análise considera os conceitos de Cobertura Máxima Papel exclusiva e Cobertura Máxima Digital exclusiva não considerando por isso os indivíduos que contactam tanto por papel como por via digital.

O estudo Bareme Imprensa Crossmedia centra-se nas audiências de marcas de imprensa que têm presença simultânea nos canais papel e digital (web, e-paper, apps mobile, etc.). Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais