Honestidade é o atributo mais valorizado para participar em publicidade

Honestidade é o atributo mais valorizado para participar em publicidade

A honestidade é o atributo pessoal que os portugueses mais valorizam para a participação de figuras públicas em campanhas publicitárias ou de sensibilização social. Mas tudo depende dos sectores.

Grupo Marktest
3 julho 2018

O estudo Figuras Públicas e Presença Digital 2018, da Marktest Consulting, analisa a avaliação que os portugueses fazem à participação de figuras públicas em campanhas publicitárias ou de sensibilização social.

Tendo em conta as opiniões sobre os atributos ou características pessoais que uma figura pública deve possuir para participar em campanhas publicitárias ou de sensibilização social, a honestidade foi considerada o atributo mais importante.

Numa escala de 1 (nada importante) a 10 (muito importante), este atributo obteve uma classificação média de 8.75.

O atributo credibilidade também foi muito valorizado, assim como simpatia ou competência.

Mas esta avaliação difere segundo os sectores de atividade das marcas que fazem publicidade. Assim, por exemplo, no sector segurador a credibilidade é o atributo mais valorizado pelos portugueses, no da distribuição ganha relevância a simpatia, nos produtos de beleza é a beleza o mais destacado e nas bebidas não alcoólicas a juventude é o atributo mais importante.

Os dados desta análise têm como base informação do estudo Figuras Públicas e Presença Digital 2018, que pretende conhecer a imagem que os portugueses têm das figuras públicas nacionais, a sua opinião acerca das principais características destas personalidades e a sua associação à publicidade, assim como a sua presença digital (em redes sociais e blogs). Integra também informação sobre a sua participação em campanhas de publicidade na televisão em 2017, dados recolhidos pela MediaMonitor.

Na aferição da opinião dos portugueses sobre figuras públicas, foi realizado um estudo de opinião junto de portugueses com 15/64 anos, residentes em Portugal Continental, com uma amostra constituída por 1183 entrevistas realizadas online através de um questionário de autopreenchimento entre os dias 15 de janeiro e 1 de fevereiro de 2018.

Consulte aqui os principais conteúdos deste estudo e o seu folheto de apresentação ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais