Lisboa e Alcochete únicos concelhos onde a proporção de crianças aumentou

Lisboa e Alcochete únicos concelhos onde a proporção de crianças aumentou

Assinalando o Dia Mundial da População, a análise dos dados do INE permite verificar que, desde 1991, a proporção de crianças no conjunto da população residente apenas aumentou em dois concelhos.

Grupo Marktest
10 julho 2018

Assinala-se no dia 11 de julho o Dia Mundial da População. Uma análise dos dados do Instituto Nacional de Estatística, disponíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest e na sua aplicação web Municípios Online, mostra como, desde 1991, o número de crianças com menos de 15 anos diminuiu em quase todos os concelhos do país.

No total, o país perdeu 549 mil crianças até aos 15 anos, passando de 1 milhão e 972 mil crianças em 1991 para 1 milhão e 611 mil em 2017.

Apenas em 26 dos 308 concelhos do país este número de crianças é hoje superior ao observado em 1991. Mas, se analisarmos o peso relativo das crianças no total da população residente em cada concelho, vemos que apenas em Lisboa ele aumentou no período em análise, tendo-se mantido praticamente inalterado em Alcochete. Na capital, a proporção de crianças aumentou, em média, 0.5% por ano entre 1991 e 2017 e no Seixal subiu 0.03% ao ano, em média, no mesmo período.

Nos restantes 282 concelhos observou-se uma quebra da proporção de crianças, tendo sido mais acentuada em Tabuaço e Almeida, onde o decréscimo médio anual se situou nos 3.7% e nos 3.6%, respetivamente.

No conjunto do país, as crianças com menos de 15 anos representavam 20.0% do total de efetivos populacionais em 1991, baixando essa proporção para 13.8% em 2017.

Relativamente à evolução média anual da proporção dos restantes grupos etários entre 1991 e 2017, podemos ainda verificar que:

  • A proporção de jovens dos 15 aos 24 anos apenas aumentou em Vila de Rei (1.5% ao ano) e Pedrógão Grande (0.3%);
  • Esta proporção decresceu mais acentuadamente em Barrancos (-2.6%) e Vinhais (-2.5%);
  • A proporção de adultos entre os 25 e os 64 anos aumentou em 283 concelhos, em especial em Ribeira Grande e Câmara de Lobos (1.4%);
  • Esta proporção decresceu mais em Alcoutim (-0.33%) e em Lisboa (-0.32%);
  • A proporção de idosos com mais de 64 anos apenas não subiu em 5 concelhos, tendo sido em Seixal (4.0%) e Amadora (3.9%) que mais aumentou;
  • Esta proporção regrediu mais em Ribeira Grande e Corvo (-0.5%).

Considerando o total de residentes no país, o número subiu de 9 milhões e 867 mil em 1991 para 10 milhões e 291 mil em 2017, um acréscimo de 424 mil indivíduos. Em termos relativos, o maior aumento ocorreu nos concelhos de Albufeira e Mafra (mais 2.6% e 2.5% de média anual), enquanto o maior decréscimo relativo ocorreu em Alcoutim (-2.6%) e Gavião (-2.1%).

Esta análise foi realizada com base em informação do INE, disponível no sistema de geomarketing Sales Index, e na sua aplicação web Municípios Online. Consulte aqui mais informação sobre esta aplicação de geomarketing ou contacte-nos se pretender uma demonstração ou mais informações.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais