Expectativas ainda pessimistas

Grupo Marktest, 11 abril 2006

Os dados do Barómetro Político Marktest/DN/TSF, de Março de 2006 revelam um abrandamento na dinâmica do índice de expectativa, que se manteve praticamente estável entre Fevereiro e Março de 2006.

Através do gráfico abaixo, observa-se que, apesar do valor do índice ter aumentado entre Fevereiro e Março, a subida foi pouco expressiva: de 37.7 em Fevereiro para 38.2 em Março, mantendo-se as expectativas dos portugueses no Pessimismo Moderado (quando o seu valor está entre 25 e 50).

A população feminina continua a ser mais pessimista, comparativamente com a masculina (com um índice de 37.7 para o primeiro grupo e de 41.8 para o segundo).

Analisando o índice por idades, verifica-se que a população mais idosa (com mais de 55 anos), voltou a ser a mais pessimista, com um índice de 34.5, seguida da população entre os 35 e os 54 anos (com 38.3). A população mais jovem, entre os 18 e os 34 anos, mantém-se como a menos pessimista, com um índice de 41.4.

Em termos intenção de voto, a população cuja intenção de voto é PS, mantém a subida do índice de expectativa, que se tem vindo a verificar desde Novembro de 2005, chegando a Março de 2006 com 54 - o valor mais elevado desde Abril de 2005. Já a população cuja intenção de voto é PSD, apesar da subida observada nos meses de Novembro de 2005 e Fevereiro de 2006, em Março volta a descer (embora esta quebra não seja muito significativa), chegando a este último mês com um índice de 39.5.

No que respeita ao índice de expectativa por Região Marktest, é de salientar a subida verificada no Grande Porto, sendo esta a única região do país a apresentar expectativas optimistas face à evolução económica pessoal e do país (51.7).

Nas restantes regiões onde se observaram subidas no índice de expectativa, esta foi menos acentuada, ficando a região do Litoral Centro com 36.3, a Grande Lisboa com 38.5 e o Litoral Norte com 39.8.

Nas regiões Sul e Interior Norte o índice desceu entre Fevereiro e Março, verificando-se que na região Sul o decréscimo foi de 33 para 32 (sendo esta região a que apresentou em Março o índice de expectativa mais baixo. Já no Interior Norte, a diferença entre Fevereiro e Março foi mais acentuada: nesta região o índice de expectativa desceu de 38.5 para 33.8.

O Barómetro Marktest/DN/TSF é realizado regularmente junto dos residentes no Continente com 18 e mais anos, do qual resulta o Índice de Expectativa. Consulte a Ficha Metodológica deste Barómetro.

Para mais informações sobre este assunto, contacte-nos

Notícias relacionadas

Do mesmo tema: Estudos de Opinião

O Grupo Marktest autoriza a reprodução desta notícia nos meios de comunicação social desde que indicada a fonte: Grupo Marktest e outras fontes por ele citadas

Notícias recentes

Notícias da mesma semana

Antigas

Era notícia há um ano
Era notícia há dois anos
Era notícia há três anos

Arquivo

Em Agenda

Global Qualitative
Porto, 5 a 7 de novembro de 2017,
Big Data World 2017
EUA, 25 a 27 de novembro de 2017,

mais acontecimentos em Agenda