Classe alta com maior afinidade com a rádio
Classe alta com maior afinidade com a rádio
placeholder
Os dados do estudo Bareme Rádio da Marktest mostram que os maiores índices de afinidade com a rádio se observam junto dos indivíduos das classes mais elevadas.
Grupo Marktest
1 fevereiro 2022

placeholderO estudo Bareme Rádio da Marktest quantifica, no ano 2021, em 5 milhões e 76 mil o número de residentes no Continente com 15 e mais anos que afirmam ouvir rádio (referência: ouviram na véspera), um número que representa 59.3% do universo em análise.

Os homens, os residentes no Grande Porto, os indivíduos entre os 35 e os 44 anos, assim como os pertencentes às classes sociais mais elevadas são quem apresenta consumos mais acima da média do universo, revelando assim mais afinidade com o meio rádio (afinidade acima de 100%).

placeholder

Os dados do Bareme Rádio indicam ainda que o meio rádio obteve, em 2021, uma cobertura máxima de 86.7% e um reach semanal de 84.7%. Em termos médios, cada português ouviu, ao longo do ano, 3 horas e 10 minutos de rádio por dia, mais 6 minutos do que no ano precedente.

A análise tem como base os resultados da vaga anual de 2021 do estudo Bareme Rádio da Marktest, que analisa o comportamento dos residentes no Continente, com 15 e mais anos, relativamente ao meio rádio.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Esta notícia foi atualizada no dia 4 de fevereiro de 2022.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • MRMW APAC 2022

    Evento dedicado ao Market Research.

    6 a 7 de julho de 2022

    Merlien Institute

    Singapura

  • CIAIQ2022

    11º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa

    12 a 15 de julho de 2022

    Ludomedia

    Faculdade de Ciências da Educação da Universidade da Corunha; Espanha