A inovação como fator crítico para a força de uma marca
A inovação como fator crítico para a força de uma marca
placeholder
As marcas inovadoras são cada vez mais valorizadas pelos consumidores, distinguindo-se da concorrência pela criação de soluções, produtos ou serviços que respondem a necessidades e criam novas tendências.
Grupo Marktest
20 setembro 2022

placeholder

A inovação é um pilar fundamental na evolução das sociedades. Não será forçosamente necessário estar frequentemente a ‘inventar a roda’ para inovar e evoluir, mas basta atentar nesta simples expressão popular e no momento que ela evoca, para assimilarmos a extensão do impacto que uma ideia inovadora, implementada de forma eficaz, pode ter na transformação do mundo que conhecemos.

Ao longo dos séculos a vida humana tem sido marcada por profundas transformações e disrupções suscitadas pela mente inovadora de homens e mulheres. A luz, a penicilina, o motor, o telefone, a robótica, o computador, a internet, a inteligência artificial… os exemplos sucedem-se só nos últimos 200 anos e ilustram o caminho que trilhámos, e o quanto aceleramos enquanto sociedade, até aos dias de hoje.

A inovação é, portanto, uma parte intrínseca da condição humana.

Esta é uma asserção que se expande por todos os planos da nossa existência, seja nas áreas do conhecimento, da ciência, da medicina, das artes ou da tecnologia. Inovamos, no fundo, em busca de um mundo melhor, de soluções que respondam aos desafios que enfrentamos, que se adaptem às nossas necessidades, que nos sejam úteis, que melhorem as nossas vidas.

Estes princípios que verificamos diariamente na nossa vida em sociedade são naturalmente válidos também na área económica. A inovação é, historicamente, um fator decisivo nas leis do mercado, crucial para garantir a resiliência das organizações e cada vez mais uma variável crítica para que as empresas e a marcas se distingam e singrem num mercado cada vez mais competitivo.

Tendemos, de forma errada, a associar apenas o conceito de inovação empresarial a grandes invenções ou a produtos e serviços revolucionários, que ditam as novas tendências ou que rasgam horizontes que moldam o mercado. Também o é, claro; mas não só.

Aliás, boa parte daquilo que entendemos como inovação no mundo empresarial resulta na verdade de conceitos muitas vezes intangíveis ou até impercetíveis para os consumidores. Um exemplo concreto é o facto de, geralmente, as marcas mais percebidas como inovadoras terem na génese dos seus produtos ou serviços culturas internas inovadoras – lá está –, que promovem fluxos, processos e metodologias de trabalho que lhes permitem apresentar-se no mercado com fatores distintivos da concorrência.

Isso é particularmente importante, porque esses fatores distintivos são hoje fundamentais para garantir o sucesso de uma marca, em detrimento das suas concorrentes. Numa sociedade cada vez mais informada, com um acesso global a produtos e serviços e com consumidores que exigem a excelência em todas as ações comerciais, só a inovação, a capacidade de criar algo novo ou, no limite, de criar uma necessidade nova, permite a uma marca destacar-se e afirmar-se na mente dos consumidores.

As marcas que o conseguem são aquelas que conseguem ascender ao patamar de “Powerful Brand”, o ranking desenvolvido pela Marktest em parceria com o grupo Cofina, e que mede junto dos portugueses, de entre um conjunto de mais de 300 marcas em avaliação, quais as marcas mais poderosas do mercado, tendo por base KPI em territórios como a Inovação, a Sustentabilidade, a Ética ou o Propósito da marca.

Com estas variáveis, o estudo Powerful Brand - Marcas com Valor, pretende posicionar-se como uma ferramenta de referência para toda a indústria, disponibilizando dados que medem o valor e a força das marcas, o que permite aos decisores ter uma noção o mais exata possível da perceção que os consumidores formam em relação às suas empresas, aos seus produtos e serviços, às suas marcas, e à forma como se posicionam no mercado.

Parceira de referência para centenas de empresas e clientes no mercado nacional há mais de 40 anos, o próprio Grupo Marktest não se coloca à margem destes processos e assume cada um destes KPI como permanente fonte de motivação para crescer, evoluir e melhorar.

Na área da inovação isso ficou bem evidente há cerca de dois anos, com a criação da plataforma YUMIAnalytics WEB, que permite a integração numa única aplicação a análise big data dos comportamentos e escolhas dos consumidores, cruzando a quantificação desses dados com indicadores de consumo de media, hábitos de utilização de redes sociais, de campanhas e de investimento publicitário, da exposição das marcas em patrocínios e notícias, entre outras fontes de informação.

O próprio Powerful Brands é naturalmente disponibilizado na plataforma YUMIAnalytics WEB, potenciando assim a análise e leitura integrada das diferentes dimensões e KPI´s que compõem este estudo.

No que se refere especificamente ao KPI de Inovação, a edição deste ano do Powerful Brand - Marcas com Valor, teve a curiosidade de concluir que, entre as 309 marcas avaliadas, a Samsung consegue ser posicionada pelos inquiridos no topo do ranking em versão duplicada: em primeiro lugar ficou colocada a Samsung na vertente de televisores e em segundo lugar a mesma Samsung, mas na vertente de eletrodomésticos.

O restante Top10 do estudo em matéria de inovação é composto por marcas como a Delta, a Nike, a LG (na variante televisores), a Nespresso, a Adidas, a Olá, a Playstation e a Gallo.

De acordo com os resultados da última edição do estudo são estas as marcas que o consumidor português entende que veiculam maiores índices de inovação, contribuindo fortemente para a sua posição cimeira no ranking global Powerful Brand - Marcas com Valor.

Encontre aqui mais informações acerca deste estudo ou no site da revista Sábado.

Contacte-nos para mais detalhes sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais