Posse de máquina fotográfica digital segue em alta

Os dados do estudo Consumidor da Marktest mostram que as taxas de crescimento de posse de máquina fotográfica digital permanecem elevadas.

Grupo Marktest,  10 abril 2007

A edição de 2006 do estudo Consumidor contabiliza 3 586 mil indivíduos residentes em lares onde existe máquina fotográfica digital, o que corresponde a 43.1% do universo composto pelos residentes no Continente com 15 e mais anos.

Nos últimos anos, a tendência tem sido para a estabilização e mesmo decréscimo na posse de máquina fotográfica tradicional e aumento da posse de máquina digital. Menos de 10 pontos percentuais separam ambos os valores.

Nos últimos cinco anos, as taxas de crescimento do mercado fotográfico digital têm sido superiores a 50% ao ano, com o maior impulso a observar-se de 2003 para 2004. Em 2006, o crescimento foi de 43.7% face ao ano anterior.

O Consumidor contabiliza ainda 4 407 mil residentes em lares com máquina fotográfica tradicional - 53.0% do universo em estudo.

Na análise do perfil dos possuidores de máquina fotográfica tradicional e digital são visíveis as diferenças que os separam. No primeiro caso, observa-se maior homogeneidade na distribuição pelas variáveis sócio-demográficas, embora se registem menores taxas de posse deste equipamento junto dos indivíduos mais idosos, residentes no interior norte e sul, reformados e das classes sociais mais baixas.

Quanto ao perfil dos possuidores de máquina fotográfica digital, são mais acentuadas as diferenças entre os vários grupos, sendo na idade e na ocupação que maior heterogeneidade se observa. As maiores diferenças face à média (com valores superiores) são evidenciadas pelos quadros médios e superiores (79.7% tem máquina digital) e pelos indivíduos das classes sociais alta e média alta (74.1%).

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais