Passos Coelho há 6 meses líder do PSD

Passos Coelho há 6 meses líder do PSD

placeholder

Numa altura em que se assinalam seis meses sobre o início da liderança de Pedro Passos Coelho no PSD, fazemos um balanço da sua exposição mediática e da avaliação que os portugueses fazem da sua actuação.

Grupo Marktest
28 setembro 2010

Em 26 de Março de 2010 Pedro Passos Coelho assumiu a liderança do PSD. Nestes seis meses, o líder do maior partido da oposição protagonizou mais de 16 horas de informação na RTP1, RTP2, SIC e TVI, de acordo com os dados do serviço Telenews da MediaMonitor. Esta análise exclui eventuais programas, debates ou entrevistas realizadas no período, considerando apenas os serviços regulares de informação. Na contabilização do tempo, considera-se o tempo total de duração da notícia em que interveio.

Entre Março e Setembro, Pedro Passos Coelho fez intervenções na primeira pessoa em 398 notícias. A RTP1 foi o canal que emitiu mais matérias protagonizadas pelo líder, num total de 153 notícias de 6 horas e 38 minutos de duração. Na SIC, Pedro Passos Coelho protagonizou notícias de maior duração média, 2 minutos e 46 segundos, mais 17 segundos do que a média.

Ao nível do saldo de imagem do líder do PSD, Passos Coelho obtém um saldo favorável em Abril, primeiro mês em que o Barómetro Político da Marktest disponibiliza indicadores sobre a avaliação que os portugueses fazem da sua actuação. Este valor é tanto mais significativo quanto a anterior líder do partido obtinha, no mês anterior, um saldo de -46.5%, o que significa que as opiniões que classificavam negativamente a sua actuação se sobrepunham em muito às que lhe davam classificação positiva.

Em Maio, no mês em que anunciou um acordo com o Governo para viabilizar o PEC II, Passos Coelho regista o valor mais elevado do seu saldo de imagem, com 21.4%. Este valor tem decrescido sistematicamente desde então, chegando a Julho em terreno negativo, acentuado em Setembro para -3.1%. Este valor de Passos Coelho é, no entanto, o segundo mais elevado do mês, uma vez que em Setembro todos os líderes de partidos com assento parlamentar obtiveram um saldo de imagem negativo, à excepção de Paulo Portas, cujo saldo foi de 0.9%.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais