Portugueses avaliam muito negativamente o Estado da Nação
Portugueses avaliam muito negativamente o Estado da Nação
placeholder
O Índice de avaliação do Estado da Nação, levado a cabo pela Fundação Vox Populi, em parceria com a Marktest pelo terceiro ano consecutivo, mostra que os portugueses têm uma imagem muito negativa do estado do seu país.
17 julho 2012

placeholder O Índice de avaliação do Estado da Nação, levado a cabo pela Fundação Vox Populi, em parceria com a Marktest, pelo terceiro ano consecutivo, mostra que os portugueses têm uma imagem muito negativa do estado do seu país.

Em 2012, os portugueses atribuem ao Estado da Nação uma nota muita baixa 6,8 valores (numa escala de 20). Os indicadores mais criticamente avaliados são a "economia nacional" a "justiça" e "a corrupção" ( a "conflitualidade internacional" é também apreciada de forma muito negativa). Em síntese, Portugal é visto como um país com uma economia em crise, onde impera a corrupção, onde a justiça não funciona, num quadro de conflitualidade internacional.

A avaliação negativa agravou-se em 2011 e mantém-se negativa, mas estável, em 2012 (O valor foi de 7,2 valores em 2010 tendo passado para 6,8 valores em 2011, classificação que se manteve m 2012).

Os mais críticos são as mulheres, os mais idosos e a população das classes mais baixas. A "democracia" é um dos vetores que mais perde na comparação ao longo dos últimos 3 anos. A "imagem de Portugal no Mundo" que era avaliada positivamente em 2010, sofreu uma forte depreciação em 2011, que se agravou em 2012.

Os portugueses avaliam a "situação económica pessoal" de forma negativa, mas classificam-na de forma bastante menos severa do que a "situação económica do país". E, paradoxalmente, não se queixam (ou ainda não se queixam!) da "qualidade de vida".

Também a "segurança" tende a agravar-se. A "educação" é avaliada de forma moderadamente crítica e estável. A avaliação da "saúde" já é mais crítica e tende a agravar-se.

A avaliação dos "jornalistas" recolhe a melhor nota mas perdeu no último ano. Ao passo que a avaliação do "meio ambiente" não só é positiva como tende a melhorar.

Este estudo é realizado anualmente pela Marktest para a Fundação Vox Populi no âmbito da sua atividade de responsabilidade social.

Metodologia

O Ivp - Índice Vox Populi é um índice de medição da opinião dos portugueses que tem como objetivo medir e divulgar a avaliação da situação atual e expectativa futura da população relativamente ao estado da nação.

O universo deste estudo é constituído por indivíduos de ambos os sexos com idade igual ou superior a 18 anos, residentes em Portugal Continental. A amostra anual do estudo é constituída por 2400 entrevistas representativas da população portuguesa com 18 e mais anos residente em Portugal Continental.

A recolha da informação foi efetuada pela Marktest. Os indivíduos foram questionados sobre 14 temas fulcrais da conjuntura atual, avaliando o estado atual dos temas e a sua expectativa para os mesmos no prazo de um ano.

A Fvp - Fundação Vox Populi

A Fundação Vox Populi é uma organização de interesse público sem fins lucrativos, instituída em 2009 por Luís Queirós, presidente do Grupo Marktest. A Fvp consiste no braço de responsabilidade social do grupo e recebe o seu apoio na recolha de informação.

A Fundação atua no domínio da recolha da opinião pública, dos estudos de opinião e do tratamento estatístico dos dados e pretende auscultar, estudar e compreender o povo português, residente e não residente em Portugal, através do rigor científico e independência dos estudos de opinião.

Acesso ao Relatório

O relatório detalhado deste estudo, bem como a respetiva ficha técnica, estão disponíveis no site da Fundação Vox Populi, podendo os dados ser reproduzidos livremente com a indicação da fonte e cumprimento da legislação em vigor.

Para esclarecimentos complementares, contactar a Fundação Vox Populi:
Dra. Paula Queirós telef. 217 577 932

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • De momento não há acontecimentos em agenda.