62% consome analgésicos

62% consome analgésicos

placeholder

Os resultados da 1ª vaga de 2014 do estudo TGI da Marktest mostram como o género distingue os consumidores de analgésicos, sendo as mulheres quem mais refere tomar analgésicos ou medicamentos para as dores de cabeça.

Grupo Marktest
22 abril 2014

O estudo TGI da Marktest contabiliza, na primeira vaga de 2014, 5 337 mil portugueses que referem ter tomado analgésicos ou medicamentos para as dores de cabeça nos últimos 12 meses, o que representa 62.3% dos residentes no Continente com 15 e mais anos.

Na análise do perfil destes consumidores, o género é a variável mais discriminante, pois é a que apresenta maior heterogeneidade de comportamento. Enquanto 53.2% dos homens refere tomar analgésicos, entre as mulheres essa percentagem sobe para os 70.4%.

Entre as idades, os valores sobem gradualmente com o avanço da idade, até um máximo de 73.5% entre os indivíduos dos 45 aos 54 anos, para depois voltar a baixar para um mínimo de 53.0% entre os indivíduos com mais de 64 anos.

A análise da região ou da classe social não revela diferenças significativas.

Os dados e análises apresentadas fazem parte do estudo TGI, propriedade intelectual da Kantar Media, e do qual a Marktest detém a licença de exploração em Portugal, é um estudo único que num mesmo momento recolhe informação para 17 grandes sectores de mercado, 280 categorias de produtos e serviços e mais de 3000 marcas proporcionando assim um conhecimento aprofundado sobre os portugueses e face aos seus consumos, marcas, hobbies, Lifestyle e consumo de meios.

Presente em mais de 60 países nos 5 Continentes, o TGI poderá ainda caracterizar mercados internacionais com vista ao conhecimento dos consumidores além fronteiras.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais