Menos portugueses compram brinquedos
Menos portugueses compram brinquedos
placeholder
Os dados do estudo TGI da Marktest mostram que nos últimos 3 anos tem diminuído o número de portugueses que diz ter comprado brinquedos para crianças.
Grupo Marktest
30 setembro 2014

placeholder O estudo TGI da Marktest quantifica, na segunda vaga de 2014, em 2 922 mil o número de indivíduos que diz ter comprado brinquedos para crianças (referência: fê-lo nos últimos 12 meses). Este valor representa 34.1% dos residentes no Continente com 15 e mais anos.

A tendência evidenciada nos últimos anos é no entanto para uma quebra neste tipo de aquisições, que hoje estão 22% abaixo do verificado em 2011, quando 43.5% dos portugueses referiam ter adquirido brinquedos.

placeholder

Este hábito de compra é bastante diverso por idade e por classe social, sendo entre os 35 e os 44 anos que é maior a probabilidade de adquirir brinquedos (59%), tal como entre os indivíduos das classes mais elevadas (46.3%).

Os dados do TGI mostram ainda que, junto dos compradores de brinquedos, a preferência vai para os didáticos.

Os dados e análises apresentadas fazem parte do estudo TGI, propriedade intelectual da Kantar Media, e do qual a Marktest detém a licença de exploração em Portugal, é um estudo único que num mesmo momento recolhe informação para 17 grandes sectores de mercado, 280 categorias de produtos e serviços e mais de 3000 marcas proporcionando assim um conhecimento aprofundado sobre os portugueses e face aos seus consumos, marcas, hobbies, Lifestyle e consumo de meios.

Presente em mais de 60 países nos 5 Continentes, o TGI poderá ainda caracterizar mercados internacionais com vista ao conhecimento dos consumidores além fronteiras.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais