Gás canalizado: penetração aumenta mas não chega à maioria da população

Gás canalizado: penetração aumenta mas não chega à maioria da população

placeholder

Segundo os dados do estudo TGI da Marktest, embora o gás canalizado tenha registado aumento de penetração em Portugal, ainda não é maioritário nos lares nacionais.

Grupo Marktest
11 dezembro 2018

O estudo TGI da Marktest quantifica, na vaga de julho de 2018, em 3 milhões e 882 mil o número de indivíduos que possuem gás canalizado em casa, o que representa 45.3% dos residentes no Continente com 15 e mais anos.

Este valor tem crescido nos últimos anos mas ainda não atinge a maioria da população. A posse desta comodidade é sobretudo segmentada por região, com os residentes na Grande Lisboa a mostrarem taxas de penetração mais de duas vezes superiores às dos residentes no Interior Norte.

Entre as classes sociais, também se observam diferenças significativas, com os valores a baixar de 62.8% junto das classes mais altas para 37.6% junto das mais baixas.

Os dados do TGI mostram ainda que EDP Comercial e Galp Energia são os comercializadores mais referidos pelos indivíduos que possuem gás canalizado em casa.

Os dados e análises apresentadas fazem parte do estudo TGI, propriedade intelectual da Kantar Media, e do qual a Marktest detém a licença de exploração em Portugal, é um estudo único que num mesmo momento recolhe informação para 17 grandes sectores de mercado, 280 categorias de produtos e serviços e mais de 3000 marcas proporcionando assim um conhecimento aprofundado sobre os portugueses e face aos seus consumos, marcas, hobbies, Lifestyle e consumo de meios.

Presente em mais de 60 países nos 5 Continentes, o TGI poderá ainda caracterizar mercados internacionais com vista ao conhecimento dos consumidores além fronteiras.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais