Mais de metade dos jovens ouve música online no Spotify
Mais de metade dos jovens ouve música online no Spotify
placeholder
Embora o Youtube seja a plataforma mais mencionada por quem diz ouvir música online, o Spotify regista uma grande penetração entre os mais jovens.
Grupo Marktest
20 outubro 2020

O estudo Bareme Internet 2020 da Marktest quantifica em 4 milhões e 32 mil o número de residentes no Continente com 15 e mais anos que afirmaram ouvir música online (referência: fizeram-no nos últimos 30 dias), um número que representa 47.1% do universo em análise.

placeholder

Este hábito apresenta valores heterógenos nas diferentes variáveis demográficas, sendo as diferenças mais acentuadas nos grupos etários. Enquanto ouvir música online (últimos 30 dias) é prática de 92.8% dos jovens dos 15 aos 24 anos, entre os mais idosos (indivíduos com mais de 64 anos) não ultrapassa os 5.9%.

placeholder

Por classe social também ocorrem diferenças assinaláveis. As classes mais elevadas são as que mais ouvem música online, com destaque para a classe Alta (78.7%). Já na classe Baixa esse valor é de 19.3%.

Os dados do Bareme Internet revelam ainda que o Youtube é a plataforma mais utilizada para ouvir música online, indicada por 40.5%, a que se segue o Spotify, referido por 17.1%.

Entre os jovens, embora o Youtube também seja prevalente (84.1%), o Spotify já abrange mais de metade deste grupo (55.5%).

A análise realizada teve como base os resultados de 2020 do estudo Bareme Internet da Marktest. Este estudo analisa o universo constituído pelos residentes no Continente com 15 e mais anos.

Contacte-nos se deseja mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • QSP Summit

    O QSP SUMMIT afirma-se como a mais relevante Conferência de Management e Marketing da Europa.

    28 a 30 de junho de 2022

    QSP - Consultoria de Marketing

    Feira Internacional do Porto, Matosinhos

    info@qspsummit.pt

  • Data Science Analytics Course

    Curso online, dirigido a todos os profissionais e empresas de estudos de mercado, que queiram entender melhor o campo florescente da Data Science.

    30 de junho de 2022

    APODEMO em colaboração com a MRS

    apodemo@apodemo.pt