Número médio de casos COVID-19 duplica em outubro

Número médio de casos COVID-19 duplica em outubro

placeholder

Os dados da DGS mostram que, nos primeiros 18 dias de outubro, o número médio diário de casos confirmados de infeção por COVID-19 duplicou face ao mês anterior e o total já supera os 100 mil.

Grupo Marktest
20 outubro 2020

Uma análise dos Relatórios de Situação COVID-19 da Direção Geral da Saúde permite concluir que os casos confirmados, assim como os internados nos hospitais e os óbitos atribuídos à doença têm aumentado, com um número médio diário de casos que duplica o registado em setembro.

Até este momento (situação até dia 18 de outubro de 2020), foram registados um total de 101 860 casos confirmados da doença em Portugal. Destes, 59 966 (ou seja, 59%), já recuperou, havendo um total de 2198 óbitos, o que equivale a 2.2% do total de infetados.

Na mesma data, existiam 1174 internados nos hospitais do SNS, dos quais 165 em Unidades de Cuidados intensivos. O número de internados corresponde a 1.2% do número de infetados e os que necessitam UCI representam 14.1% daqueles.

Estes indicadores representam um agravar acentuado da situação. Nos primeiros 18 dias de outubro, a média diária de novos casos situa-se nos 1415, o que é mais do dobro da média observada no mês anterior (605), que havia sido o valor mais elevado até àquela data.

O número de recuperados também tem aumentado e, nos primeiros 18 dias de outubro, registou-se o valor médio diário mais elevado, com 613 recuperações, o que corresponde a quase o triplo do verificado no mês anterior.

Os dados concelhios, que a DGS divulga uma vez por semana (ver Nota Metodológica no fim deste artigo), mostram ainda que, dos 308 concelhos do país, apenas 16 não registaram ainda nenhum caso de COVID-19 ou tiveram um número inferior a 3 e por isso não publicado pela DGS.

Quanto aos restantes, o concelho de Lisboa é o que tem um maior número de casos confirmados (8241), seguido de Sintra (6763), Loures (3891), Amadora (3472) e Vila Nova de Gaia (2888). Entre os que têm casos, Lagoa (R.A. Açores), Pampilhosa da Serra e Sousel registam apenas 3.

Tendo em conta o número total de residentes em cada concelho, a maior proporção dos casos confirmados observa-se no concelho de Vimioso, onde estes representam 2.3% da sua população. A este, seguem-se os concelhos de Paços de Ferreira, Lousada, Amadora, Reguengos de Monsaraz e Loures, todos com mais de 1.8% de casos entre os seus residentes. Muitos destes casos estão relacionados com surtos em lares de idosos.

Esta análise foi realizada com base na informação divulgada pela Direção Geral da Saúde. , que apresenta a seguinte nota metodológica para a distribuição concelhia dos casos confirmados: "A informação apresentada refere-se ao total de notificações médicas no sistema SINAVE, não incluindo notificações laboratoriais. Como tal, pode não corresponder à totalidade dos casos por concelho. Dados por concelho de ocorrência, apresentados por ordem alfabética. Quando os casos confirmados são inferiores a 3, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados."

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais