Chá de camomila é o mais consumido pelos portugueses
Chá de camomila é o mais consumido pelos portugueses
placeholder
Os dados do estudo TGI da Marktest mostram que o chá de camomila é o tipo de chá, em saquetas ou cápsulas, mais consumido pelos portugueses.
Grupo Marktest
23 novembro 2021

placeholder O estudo TGI da Marktest quantifica, na vaga global de 2020, em 4 milhões e 805 mil o número de indivíduos que referem ter consumido chá em saquetas ou cápsulas nos últimos 12 meses, o que representa 56.1% dos residentes no Continente com 15 e mais anos.

placeholder

As mulheres apresentam taxas de consumo superiores às dos homens (66.4% e 44.6%, respetivamente). Os dados por faixa etária revelam que, é junto dos indivíduos com mais de 65 anos que se regista maior consumo de chá em saquetas ou cápsulas (66.1%). Os residentes na Grande Lisboa (58.7%), no Grande Porto (57.5%) e no Litoral Norte (56.4%) são os que registam uma taxa de consumo de chá em saquetas ou cápsulas superior à média.

Também os indivíduos das classes Alta e Média Alta e Média apresentam uma maior propensão ao consumo destes chás, respetivamente, 63.8% e 58.5%.

Entre os tipos de chá mais consumidos pelos portugueses, os mais referidos são as infusões de camomila e as de cidreira.

Os dados e análises apresentadas fazem parte do estudo TGI, propriedade intelectual da Kantar Media, e do qual a Marktest detém a licença de exploração em Portugal, é um estudo único que num mesmo momento recolhe informação para 17 grandes sectores de mercado, 280 categorias de produtos e serviços e mais de 3000 marcas proporcionando assim um conhecimento aprofundado sobre os portugueses e face aos seus consumos, marcas, hobbies, Lifestyle e consumo de meios.

Presente em mais de 60 países nos 5 Continentes, o TGI poderá ainda caracterizar mercados internacionais com vista ao conhecimento dos consumidores além fronteiras.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

  • Bendito jogo

    3 dezembro 2022

    TV 7 DIAS, PRINCIPAL

    pag. 82

    Pedro Vilela

ver mais
Em Agenda ver mais