Sondagens e resultados eleitorais nas autárquicas

O site do Grupo Marktest acompanhou a publicação das sondagens elaboradas nas semanas que precederam as eleições autárquicas, disponibilizando aos seus utilizadores dados actualizados de todas as sondagens publicadas na imprensa nacional. Veja agora um balanço face aos resultados eleitorais obtidos nos dois maiores concelhos do país.

Grupo Marktest,  13 outubro 2009

O Dossier dedicado à divulgação de todas as sondagens eleitorais para as autárquicas publicadas nos meios de comunicação social, que o Grupo Marktest disponibilizou no seu site, contou com 41 sondagens de 21 concelhos.

O Porto foi o concelho com mais sondagens (8), em Lisboa realizaram-se 7 sondagens, em Matosinhos 4, em Faro 3, em Braga e Oeiras duas, cada e nos restantes concelhos uma sondagem cada.

O IPOM foi a empresa que mais sondagens realizaram, com nove. A Eurosondagem realizou 8, o Gemeo/IPAM realizou 6 sondagens, tal como o Cesop, tendo a Intercampus, a Marktest e a Aximage realizado 4 sondagens, cada.

A informação disponível neste Dossier foi relativa a um total de 29961 entrevistas, 30.4% das quais realizadas pelo Cesop e 22.6% pelo IPOM.

No que diz respeito aos dois municípios mais populosos do país, os resultados das últimas sondagens publicadas antes das eleições registaram, em média, um menor desvio face aos resultados obtidos no concelho do Porto.

Neste concelho, que elegeu novamente Rui Rio como Presidente de Câmara, os desvios absolutos médios para o conjunto das 5 sondagens pré-eleitorais foi de 1.4 pontos percentuais. Aqui, a sondagem com um menor desvio absoluto médio foi a realizada pela Aximage, com 0.6 pontos percentuais, tendo o maior desvio sido registado na sondagem da Marktest, com 2.3 pontos percentuais.

No concelho de Lisboa o desvio médio absoluto das 5 sondagens também publicadas na última semana foi um pouco superior, de 1.7 pontos percentuais, tendo sido a sondagem da Marktest a que registou menor desvio médio absoluto, de 0.7 pontos percentuais, e a da Intercampus a que observou maior desvio médio absoluto, de 3.3 pontos percentuais.

Considerando os valores médios destas sondagens e os resultados eleitorais obtidos, vemos que os maiores desvios em Lisboa foram os relativos à candidatura de Pedro Santana Lopes (PSD.CDS. MPT.PPM), que as sondagens subestimaram em 2.8 pontos percentuais e à candidatura de Luís Fazenda (BE), sobrestimada em 2.6 pontos percentuais.

Já no concelho do Porto, os maiores desvios foram relativos à candidatura de Elisa Ferreira (PS), que as sondagens subestimaram em 1.2 pontos percentuais e à candidatura de João Teixeira Lopes (BE), sobrestimada em 1.5 pontos percentuais.

Para confirmar os resultados de todas as eleições autárquicas desde o 25 de Abril, consulte o nosso Dossier ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Esta análise foi corrigida no dia 14 de Outubro de 2009.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais