Quadros e Técnicos Especializados ouvem mais rádio

Quadros e Técnicos Especializados ouvem mais rádio

placeholder

A análise dos dados do Bareme Rádio da Marktest revela que os quadros médios e superiores, assim como os técnicos especializados e pequenos proprietários, são os grupos ocupacionais que ouvem mais rádio em Portugal.

Grupo Marktest
14 fevereiro 2012

A análise dos dados do Bareme Rádio da Marktest relativos ao ano 2011 mostra que a ocupação é a variável que revela maior diferença de comportamento entre os portugueses no que diz respeito ao consumo de rádio. Relativamente à idade e à classe social também se observam comportamentos diferenciados no consumo de rádio, a que se segue o género. A região é a variável menos determinante, com um comportamento mais homogéneo no país.

Segundo os resultados do Bareme Rádio, 57.1% dos residentes em Portugal Continental com 15 ou mais anos ouviu rádio (referência: na véspera) durante o ano de 2011. Os quadros médios e superiores são o target que observa maior afinidade com este meio, com 76.5% de audiência acumulada de véspera.

Tendo em conta as variáveis sociodemográficas, vemos que os homens, os indivíduos dos 25 aos 34 anos, os que pertencem às classes sociais mais elevadas, os quadros médios e superiores e os residentes nas regiões do Grande Porto apresentam também valores acima da média. Com hábitos de escuta de rádio abaixo da média do universo encontram-se as mulheres, os idosos com mais de 64 anos, os indivíduos da classe social baixa, bem como os reformados e pensionistas, as domésticas e os indivíduos das regiões do Interior Norte e Sul.

A análise tem como base os resultados do ano 2011 do estudo Bareme Rádio da Marktest, que analisa o comportamento dos residentes no Continente, com 15 e mais anos, relativamente ao meio rádio. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais