Consumo de pizza em casa: preferências estão a mudar

Consumo de pizza em casa: preferências estão a mudar

placeholder

O estudo TGI da Marktest revela que as preferências pelo consumo de pizza em casa estão a mudar.

Grupo Marktest
12 abril 2016
TGI da Marktest quantifica, na vaga global de 2015, em 1 875 mil o número de indivíduos responsáveis pelas compras do lar que referem ter consumido pizzas congeladas e/ou refrigeradas nos últimos 12 meses, o que representa 48.5% do total do Continente.

Os dados do TGI mostram ainda que as preferências pelo tipo de pizza consumida estão a mudar. Embora as pizzas congeladas sejam ainda as mais consumidas nos lares nacionais (56.8% dos lares onde se consomem pizzas), as refrigeradas ou frescas estão a ganhar terreno (44.8% dos lares que consomem pizza).

As curvas de consumo destes dois tipos de pizza mostram assim um efeito de espelho, atingindo valores próximos no final do período em análise.

Os dados e análises apresentadas fazem parte do estudo TGI, propriedade intelectual da Kantar Media, e do qual a Marktest detém a licença de exploração em Portugal, é um estudo único que num mesmo momento recolhe informação para 17 grandes sectores de mercado, 280 categorias de produtos e serviços e mais de 3000 marcas proporcionando assim um conhecimento aprofundado sobre os portugueses e face aos seus consumos, marcas, hobbies, Lifestyle e consumo de meios.

Presente em mais de 60 países nos 5 Continentes, o TGI poderá ainda caracterizar mercados internacionais com vista ao conhecimento dos consumidores além fronteiras.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais