Os portugueses e as marcas nas redes Sociais

Os portugueses e as marcas nas redes Sociais

placeholder

O estudo Os Portugueses e as Redes Sociais permite perceber qual a relação que os utilizadores têm com as marcas nestes sites. Confira alguns resultados.

Grupo Marktest
7 novembro 2017

Para os portugueses, a presença das marcas nas redes sociais é importante e é vista como tendo influência nas suas opções de compra.

Inquiridos no estudo Os Portugueses e as Redes Sociais, da Marktest Consulting, os utilizadores de redes sociais que seguem aí marcas consideram que essa presença os ajuda a ter um melhor conhecimento e uma comunicação mais rápida com as marcas.

A maioria dos indivíduos com perfil criado em sites de redes sociais segue nesses sites (ou é fã de) empresas ou marcas (54.3%), valor mais elevado junto das mulheres, jovens dos 25 aos 34 anos e indivíduos das classes sociais mais altas.

Entre as marcas que mais utilizadores referem seguir estão as seguintes:

Inquiridos quanto aos motivos pelos quais são fãs da marca ou a seguem nas redes sociais, a vontade de querer estar informado/atualizado e o gostar-se da marca são os mais apontados e, relativamente aos benefícios percebidos por seguir a marca nas redes sociais, a maioria referiu tratar-se do acesso a informação ou conhecer/ter acesso a promoções/descontos.

Este estudo parte de uma quantificação de 4 milhões e 856 mil utilizadores de redes sociais, residentes no Continente com idades compreendidas entre 15 e 64 anos, dada pelo estudo Bareme Internet da Marktest.

Consulte o folheto de apresentação deste estudo onde encontra mais detalhe sobre as áreas temáticas abordadas e contacte-nos para mais informações.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais