Fundação Vox Populi encerra ano letivo juntando centenas de alunos e professores

Fundação Vox Populi encerra ano letivo juntando centenas de alunos e professores

placeholder

A Fundação Vox Populi, criada por Luís Queirós, fundador da Marktest, e Paula Queirós, reuniu recentemente mais de 700 alunos e professores participantes dos seus projetos NEPSO e Rato de Biblioteca para encerrar mais um ano letivo.

31 julho 2018

A Fundação Vox Populi, criada pelo fundador da Marktest, Luís Queirós, e por sua mulher, Paula Queirós, reuniu, no passado dia 28 de junho, participantes dos programas NEPSO e Rato de Biblioteca para celebrar o fecho dos trabalhos deste ano letivo.

Mais de 700 alunos e professores de todo o país, que completaram 22 projetos, reuniram-se na Escola EB 2/3 Monsenhor Miguel de Oliveira, de Válega, Ovar, cujos professores que abraçaram o projeto Rato de Biblioteca também participaram na organização deste evento.

Além de grupos de alunos e professores de várias regiões do país, estiveram também presentes neste encontro duas professoras do estado do Rio Grande do Sul, cidade de Nova Petrópolis, que desenvolvem projetos NEPSO no Brasil.

O NEPSO (Nossa Escola Pesquisa Sua Opinião) é um projeto originário do Brasil, fruto da parceria que existiu entre o Instituto Paulo Montenegro - instituição sem fins lucrativos ligada ao IBOPE - e a ONG Ação Educativa.

Em Portugal, a Fundação Vox Populi abraçou este projeto em 2010, visando a utilização das ferramentas dos estudos de opinião como instrumento pedagógico nas escolas. Nestes projetos, alunos e professores escolhem um tema sobre o qual pretendem criar conhecimento e, usando as metodologias e recursos dos estudos de opinião, fazem pesquisas para obter respostas às suas questões iniciais. Muitos dos trabalhos realizados este ano relacionaram-se com assuntos do foro social, como por exemplo estereótipos de género, tatuagens, compras e marketing, entre outros.

O projeto Rato de Biblioteca foi criado pela Fundação Vox Populi em 2012, lançando anualmente um desafio de pesquisa aos participantes, que recorrem às mais variadas técnicas de pesquisa e ensaio para desenvolver esse tema. Este ano, o tema do Rato de Biblioteca foi "Nós somos o que comemos e bebemos".

Ambos os projetos, NEPSO e Rato de Biblioteca, contam com o apoio do Ministério da Educação e Ciência, através da Direção Geral da Educação, na implementação, divulgação e avaliação dos projetos.

Paula Queirós, responsável pela gestão destes projetos na Fundação, refere que eles pretendem "divulgar e incentivar a pesquisa de informação nas escolas portuguesas, através de metodologias que funcionem como instrumentos pedagógicos para incrementar a literacia, aumentar os conhecimentos, a capacidade de interpretação e a crítica da informação".

E acrescenta: "os resultados obtidos com o desenvolvimento destes projetos nas escolas ultrapassaram as nossas expectativas em muitos aspetos. O trabalho realizado por muitos professores com os seus alunos é extraordinário. Com estes projetos, os alunos têm a possibilidade de aprenderem a aprender, a ganharem autonomia no estudo, a desenvolverem o pensamento crítico, a trabalharem em grupo, a construirem o seu conhecimento através do que investigam. Tornam-se crianças e jovens mais atentos, mais conhecedores dos assuntos que trabalham, mais autónomos, mais sociáveis. Estes projetos também permitem chamar à escola as famílias e a comunidade mais alargada."

O vídeo criado pela Fundação permite conhecer melhor o NEPSO e o Rato de Biblioteca, pela voz dos seus participantes.

O tema do Rato de Biblioteca para o ano letivo 2018/2019 já está escolhido - "Planeta Terra, a Nossa Casa" - e o regulamento para participar já se encontra disponível para consulta no site da Fundação, aqui.

O regulamento do NEPSO para 2018/2019 também pode ser consultado no site da Fundação.

O Grupo Marktest apoia desde a primeira hora estes projetos da Fundação Vox Populi. Desde logo, pelo desenvolvimento da plataforma que permite que os alunos e professores possam fazer questionários, recolher informação e processá-la. Mas também pelo envolvimento dos seus responsáveis na avaliação de trabalhos e atribuição de prémios aos mais originais, melhor apresentados, mais inovadores, etc…

A este propósito, José Manuel Oliveira, CEO do Grupo Marktest, refere: "a nossa relação com a Fundação Vox Populi é muito importante, valorizamos o papel que está a desempenhar na nossa sociedade ao contribuir para formar cidadãos mais conscientes, informados e ativos. No Grupo Marktest tivemos sempre uma postura de apoio à academia, disponibilizando dados, estudos e formação a muitas centenas de alunos, professores e investigadores e pensamos que estes projetos da Fundação Vox Populi são também um grande contributo para o prestígio dos estudos de mercado e opinião no nosso país."

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais