Valor das transações imobiliárias sobe 90% face a 2012

Valor das transações imobiliárias sobe 90% face a 2012

placeholder

Uma análise das estatísticas das transações imobiliárias permite verificar como em 2016 o valor dos prédios transacionados subiu 90% face a 2012, momento em que foi o mais baixo nos últimos 15 anos.

Grupo Marktest
31 julho 2018

De acordo com os dados do Ministério da Justiça, publicados pelo INE e disponíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest e na sua aplicação web Municípios Online, foram transacionados em Portugal um total de 197 474 prédios em 2016. Nos últimos 15 anos, o valor mais alto havia sido registado em 2006, com mais de 106 mil transações de prédios.

O valor agora observado está 31% abaixo desse máximo mas 39% acima do valor mais baixo do período, que ocorreu em 2013, com 141 mil transações.

No total, estes prédios foram transacionados por um total de 18 mil milhões de euros em 2016, menos 41% do que o valor máximo, observado em 2006, mas 90% acima do valor mínimo, registado em 2012.

Estes números significam que, em média, cada prédio foi transacionado por 91 mil euros em 2016, que corresponde a menos 14% do que o máximo, registado em 2006, mas a um acréscimo de 37% face ao valor mínimo, ocorrido em 2002.

Mas estes valores médios são muito díspares nos vários concelhos do país, oscilando entre um mínimo de 4558 euros em Oleiros e um máximo de 286 mil euros em Lisboa, mais de três vezes a média nacional.

Nos concelhos de Cascais, Loulé e Lagoa (Algarve) o valor médio das transações também superou os 200 mil euros, enquanto, no extremo oposto, os prédios transacionados nos concelhos de Góis e Mação não alcançaram os 5 mil euros.

Esta análise foi realizada com base em informação do INE, disponível no sistema de geomarketing Sales Index, e na sua aplicação web Municípios Online. Consulte aqui mais informação sobre esta aplicação de geomarketing ou contacte-nos se pretender uma demonstração ou mais informações.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais