Aumenta o crédito hipotecário

Aumenta o crédito hipotecário

placeholder

Os dados da Direção Geral da Política de Justiça publicados pelo INE mostram um aumento dos valores do crédito hipotecário entre 2013 e 2017.

Grupo Marktest
16 abril 2019

De acordo com os dados da Direção Geral da Política de Justiça, do Ministério da Justiça, publicados pelo INE e disponíveis no sistema de geomarketing sales index da Marktest, o valor do crédito hipotecário concedido a particulares atingiu em 2017 5,7 mil milhões de euros.

Entre 2007 e 2013 verificou-se um decréscimo sistemático do valor do crédito hipotecário concedido a particulares, para um valor mínimo de 1,8 mil milhões de euros. Após esse ano, observou-se uma retoma, chegando a 2017 com 5,7 mil milhões de euros – o valor mais elevado desde 2010.

Os valores do crédito hipotecário em 2017 registaram maior expressão nos concelhos em torno de Lisboa e Porto. Com efeito 31% do total de crédito concedido a particulares concentrou-se em apenas sete concelhos: Lisboa, Cascais, Sintra, Porto, Oeiras, Seixal e Vila Nova de Gaia.

Em termos de prédios hipotecados (em número e valor) a dinâmica seguiu a tendência do crédito hipotecário. Entre 2007 e 2013 a tendência foi decrescente, atingindo o valor mínimo neste último ano de 31216 prédios hipotecados, correspondendo a 3,9 mil milhões de euros. A partir de 2013, verificou-se um aumento do número de prédios hipotecados bem como do respetivo valor, atingindo em 2017, 72 149 prédios, com um valor de 9 mil milhões de euros.

Também nestas variáveis a concentração geográfica é evidente. Um quinto do número de prédios hipotecados localiza-se em apenas seis concelhos: Lisboa, Cascais, Porto, Sintra, Vila Nova de Gaia e Seixal. Já em termos do valor dos prédios hipotecados, um quarto deste está localizado em quatro concelhos: Lisboa, Cascais, Porto e Sintra.

No que respeita ao valor médio dos prédios hipotecados, observa-se uma maior dispersão, com destaque para as regiões Centro e Alentejo. Pinhel, na região Centro e Alter do Chão (Alentejo) são os concelhos que possuem o valor médio de prédios hipotecados mais elevado, ultrapassando 280 mil euros. Seguem-se os concelhos de Avis (Alentejo) e Arruda dos Vinhos (Centro) com 271 mil e 270 mil euros respetivamente.

O concelho de Lisboa (região da Área Metropolitana de Lisboa) é o quinto concelho com um valor médio de 251 mil euros.

Os dados concelhios desta análise são publicados pelo INE e estão disponíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest.

Consulte aqui mais informação sobre esta aplicação ou contacte-nos para mais informações.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais