Rádio pela Internet com valor máximo

Rádio pela Internet com valor máximo

placeholder

Os resultados do primeiro semestre de 2019 do estudo Bareme Rádio da Marktest mostram um novo máximo no indicador de escuta de rádio pela Internet.

Grupo Marktest
20 agosto 2019

O estudo Bareme Rádio da Marktest Marktest quantifica, no primeiro semestre de 2019, em um milhão e 848 mil o número de residentes no Continente com 15 e mais anos que afirmaram costumar ouvir rádio pela Internet, um número que representa 21.6% do universo em análise.

Considerando os valores do primeiro semestre, este valor corresponde a um máximo desde que a Marktest analisa este indicador (2011).

Analisando o perfil dos indivíduos que costumam ouvir rádio online, a idade apresenta-se como a variável com maior heterogeneidade de comportamentos. Os indivíduos entre os 25 e os 34 anos são os que possuem maior afinidade com este hábito, comum a 38.5% deles. Depois deste grupo etário, os valores de penetração vão diminuindo à medida que a idade aumenta, chegando ao valor mínimo de 3.0% nos indivíduos com mais de 64 anos.

A ocupação é também uma variável que regista um comportamento diferenciado. Enquanto nos Quadros Médios e Superiores a penetração deste hábito de ouvir rádio pela internet é de 43.9%, nos Reformados, Pensionistas e Domésticas a taxa de penetração não vai além de 5.0%.

As classes sociais também apresentam um comportamento relativamente heterogéneo, com os valores a baixar gradualmente de um máximo de 36.3% entre os indivíduos da classe alta para um mínimo de 7.8% entre os indivíduos da classe baixa.

Entre regiões e género os comportamentos são mais semelhantes.

A análise tem como base os resultados do 1º semestre de 2019 do estudo Bareme Rádio da Marktest, que analisa o comportamento dos residentes no Continente, com 15 e mais anos, relativamente ao meio rádio. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais