Perto de 4 milhões de consumidores de água com gás

O estudo Consumidor 2006 da Marktest contabiliza perto de 4 milhões de consumidores de água mineral com gás engarrafada.

Grupo Marktest,  6 fevereiro 2008

O Consumidor contabiliza, em 2006, 3 981 mil indivíduos que consomem água mineral com gás em garrafa, o que representa 47.9% do universo constituído pelos residentes no Continente com 15 e mais anos.

Uma análise evolutiva mostra como o consumo deste produto tem aumentado nos últimos cinco anos, passando de 34.0% em 2001 para os 47.9% em 2006, tendo assim revelado uma variação positiva de 40.9% entre estes dois momentos.

Analisando a penetração do produto segundo o perfil sociodemográfico dos seus consumidores, vemos como a ocupação e a idade são as variáveis mais discriminantes, pois são as que revelam consumos mais diferenciados.

Os quadros médios e superiores destacam-se, ao observar uma taxa de consumo de 71.1%, o valor mais elevado, em contraste com os 27.9% observados junto dos indivíduos com mais de 64 anos.

Entre os dois sexos, os homens apresentam uma taxa superior à das mulheres, respectivamente 53.5% e 42.8%.

A análise da idade dos consumidores mostra que o produto vai aumentando de penetração até atingir o valor mais elevado, de 62.6% junto dos indivíduos dos 25 aos 34 anos, para depois baixar gradualmente a partir dessa faixa etária.

Entre as regiões as diferenças são menos significativas, embora no Grande Porto se observem taxas de consumo superiores à média do universo, com 58.2%. Na Grande Lisboa e no Litoral Centro também se observam consumos tendencialmente acima da média.

Entre as ocupações, para além dos quadros médios e superiores, que são os que mais se destacam, também observamos um consumo superior à média junto dos empregados do comécio, serviços e administrativos, dos trabalhadores qualificados, dos técnicos especializados e pequenos proprietários e dos estudantes.

Por classes sociais, os valores baixam gradualmente dos 59.8% observados junto dos indivíduos das classes alta e média alta até aos 33.3% junto dos que pertencem à classe baixa.

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais