Novadir no Fórum da ALB

Latas de bebidas - o desafio: situação ambiental e oportunidades de crescimento do mercado português de cervejas e refrigerantes através das latas de bebidas foi o lema do Fórum recentemente realizado pela Associação de Latas de Bebidas em Lisboa. Francisca Azevedo, directora-geral da Novadir participou neste Fórum e partilha com a Marktest.com Notícias alguns dos resultados que apresentou neste evento.

Novadir,  11 dezembro 2008

A Associação de Latas de Bebidas, organização sem fins lucrativos e associada da BCME (Beverage Can Makers Europe), e que representa este sector industrial em Espanha e Portugal, organizou no passado dia 26 de Novembro, em Lisboa, um Fórum para dar a conhecer os desafios das bebidas em lata.

Neste Fórum, além dos principais fabricantes de latas de bebidas, estiveram presentes todas as empresas de bebidas de refrigerantes e cervejas que operam em Portugal.

Santiago Millet
Presidente Associação de Latas de Bebidas
Santiago Millet, Presidente Associação de Latas de Bebidas, abriu este fórum apresentando alguns dados do mercado de latas de bebidas em Portugal.

Miguel Aballe (director da Associação de Latas de Bebidas) e José Eduardo Costa (director Técnico da Fileira Metal) abordaram a temática da situação ambiental das latas de bebidas em Portugal e no mundo.

Oportunidades de crescimento do mercado português de cervejas e refrigerantes através das latas de bebidas, foi o tema apresentado por Deodoro Valle, consultor e "expert" em bebidas pela sua larga experiência na Coca-Cola, onde foi director-geral em 3 países.

Francisca Azevedo
Directora-Geral da Novadir
Além destas comunicações, este Fórum teve por principal objectivo dar a conhecer aos participantes, em exclusivo, as principais conclusões de um conjunto de estudos desenvolvidos ao longo destes últimos três anos pela Novadir (Grupo Marktest), sobre o consumidor português e as latas de bebidas. A apresentação destes estudos esteve a cargo de Francisca Azevedo, directora-geral da Novadir.

O mercado português tem registado nos últimos três anos um importante crescimento, apresentando actualmente forte potencial de desenvolvimento: passou-se de um consumo de 458 milhões de latas de bebidas em 2005, para mais de 650 milhões previstos para 2008, levando a Associação a estimar a existência de um mercado potencial para outros 1000 milhões de latas.

Algumas conclusões-chave entre os resultados indicam que os consumidores portugueses destacam principalmente 5 grandes vantagens desta embalagem: fácil transporte e abertura, ocupa pouco espaço, arrefecimento rápido e resistência. A estas razões, acresce o facto de as latas garantirem a máxima qualidade de conservação da bebida.

O estudo demonstra também que mais de metade dos consumidores de refrigerantes e cervejas já adere e compra latas de bebidas, embora em cada acto de compra se adquiram quantidades pequenas, entre 1 e 6 latas.

Por outro lado, apesar de as latas de bebida serem a embalagem mais reciclada, não só em Portugal mas também a nível mundial, os consumidores portugueses não percepcionam de forma espontânea e expressiva esta característica entre as vantagens percebidas: consideram que outras embalagens, como o vidro ou o cartão, são mais recicláveis.

A lata de bebida é "amigável" ecologicamente, podendo reutilizar-se latas de bebidas vezes sem conta, desde que sejam recicladas, ou até utilizar para outras aplicações como a indústria automóvel ou da construção, entre muitos outros destinos.

Também se concluiu com este estudo que, excepto nos casos dos refrigerantes de cola, a lata de bebida está posicionada como um formato mais caro, mesmo considerando outras alternativas de single drink.

Estes estudos permitem-nos também observar a escassa presença das latas de bebidas no mercado alimentar, onde predominam outros formatos que são promovidos com maior frequência.

Outra das características do mercado português é o facto da cerveja em lata ter uma quota de mercado baixa (3% em volume), se a compararmos com a média europeia. Este foi um dos factos que levou a Associação a identificar o sector cervejeiro como um dos sectores-chave relativamente à oportunidade de crescimento.

De forma a antecipar este crescimento, os fabricantes de latas de bebidas aumentaram a sua capacidade de produção de tal modo que estão preparados para satisfazer a procura para o caso de esta disparar no curto prazo.

Contacte-nos se deseja obter mais informações sobre este estudo.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais