A geografia das Presidenciais de 2011

A geografia das Presidenciais de 2011

placeholder

Os portugueses foram a votos para escolher o Presidente da República. Consulte o mapa eleitoral que resultou desta eleição.

Grupo Marktest
25 janeiro 2011

Realizaram-se em Portugal no dia 23 de Janeiro as eleições para a Presidência da República. Estas eleições registaram a maior taxa de abstenção em eleições Presidenciais: apenas 46.6% dos eleitores foram às urnas, o que significa que a abstenção atingiu os 53.4%. Em eleições Presidenciais, este valor afasta-se bastante do observado nas eleições de 1980, quando apenas 15.6% dos recenseados se abstiveram de ir às urnas.

Entre as 4260 freguesias existentes em território nacional, os inscritos nas freguesias de Vila Nova de Monsarros (concelho de Anadia), Serpins (concelho de Lousã) e Muro (concelho de Trofa) não exerceram o seu direito de voto boicotando as eleições, enquanto na freguesia de Gralheira (concelho de Cinfães) nenhum dos 198 inscritos compareceu perante as mesas de voto.

Os eleitores da freguesia de Isna (concelho de Oleiros) foram os mais participativos, pois 79.59% dos 245 inscritos não faltou a este acto eleitoral. Entre as freguesias que votaram, os residentes em Granho (concelho de Salvaterra de Magos) foram os mais abstencionistas, pois apenas 8 dos 836 recenseados (0.96%) foram votar.

Os dados divulgados pela Direcção Geral da Administração Interna - Administração Eleitoral permitem verificar que a participação eleitoral foi maior em freguesias do litoral em especial do litoral norte e dos distritos de Castelo Branco e Évora, sendo os residentes na Região Autónoma dos Açores os menos participativos, pois apenas 31.1% dos inscritos nesta região foram votar este domingo. No distrito de Braga, pelo contrário, registou-se a maior taxa de participação, com 52.5% de votantes.

O actual presidente Cavaco Silva foi o vencedor destas eleições, tendo sido reeleito à primeira volta. Recolheu 2 230 240 votos, o que correspondeu a 52.94% do total de votos expressos e válidos. Manuel Alegre obteve 832 021 votos (19.75%), Fernando Nobre 593 886 (14.10%), Francisco Lopes 300 845 (7.14%), José Manuel Coelho 189 351 (4.5%) e Defensor Moura 66 092 (1.57%), tendo havido 277 702 votos em branco ou nulos (6.19%).

Cavaco Silva foi o candidato mais votado em 4068 freguesias, tendo sido na já referida freguesia de Granho que obteve a maior percentagem de votos. Os 6 votantes nesta freguesia votaram todos em Cavaco Silva. O resultado menos favorável para este candidato foi observado na freguesia de Alcôrrego (concelho de Avis), onde recolheu os votos de apenas 7.39% dos 238 votantes nesta localidade.

Cavaco Silva repartiu ainda a vitória com Francisco Lopes na freguesia de Relíquias (concelho de Odemira), ambos com 29.61% dos votos válidos. O Presidente reeleito partilhou ainda a vitória com Manuel Alegre em 4 freguesias, onde recolheram entre 33.3% e 37.8% dos votos expressos.

Manuel Alegre obteve a maioria dos votos em 82 freguesias, tendo sido em Corujeira (concelho de Guarda) que a sua votação teve maior expressão, pois recolheu 56.67% dos 90 votos expressos. Pelo contrário, não recolheu nenhum voto em 8 freguesias do país.

Fernando Nobre foi o candidato mais votado na freguesia de Velosa (concelho de Celorico da Beira), onde recolheu 44.12% dos 68 votos expressos. Em 42 freguesias não obteve qualquer voto.

Francisco Lopes venceu em 86 freguesias (não contando com aquela em que empatou com Cavaco Silva), tendo sido em Alcôrrego (concelho de Avis) que recebeu maior percentagem de votos, com 72.61% dos 230 votos válidos. Em 225 freguesias não registou nenhum voto.

José Manuel Coelho, pelo seu lado, foi maioritário em 14 freguesias, tendo sido em Santa Cruz (Madeira) que o seu peso foi mais significativo, pois recolheu 55.93% dos 3181 votos válidos da freguesia. Em 155 freguesias do país não recebeu nenhum voto.

Finalmente, Defensor Moura, que não foi o mais votado em nenhuma freguesia do país, obteve o seu melhor resultado na freguesia de Vilar de Murteda (concelho de Viana do Castelo), onde recolheu 35.07% dos 134 votos expressos da freguesia.

Se mudarmos o prisma de análise e observarmos os resultados ao nível do concelho, vemos que Cavaco Silva foi vencedor em 292 dos 308 concelhos do país, com maior expressão em Alvaiázere (80.76%), que Manuel Alegre venceu em 3 concelhos, tendo sido no Corvo que registou maior percentagem (35.86%), que Fernando Nobre foi mais votado no concelho de Lagos, com 21.13%, que Francisco Lopes venceu em 10 concelhos, com maior expressão em Avis (44.16%), que José Manuel Coelho foi maioritário em 3 concelhos da Madeira, tendo sido mais votado em Santa Cruz (47.78%) e que Defensor Moura foi mais votado no concelho de Viana do Castelo, onde recolheu 20.07% dos votos expressos.

Esta análise foi realizada com os dados disponibilizados pela DGAI.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais