Bareme Internet 2011: um lançamento com várias novidades

Bareme Internet 2011: um lançamento com várias novidades

placeholder

A Marktest acaba de lançar a edição de 2011 do Bareme Internet, estudo de referência sobre a penetração da Internet na população portuguesa e sobre comportamentos dos cibernautas portugueses, que conta este ano com várias novidades.

Grupo Marktest
11 outubro 2011
A distribuição de um estudo, acabado de terminar, dá-nos sempre a satisfação de mais um objectivo alcançado. Mesmo quando se trata de um estudo regular, o clicar no botão "Enviar" corresponde à sensação de mais um serviço prestado ao mercado para que trabalhamos. Por maioria de razão, o lançamento da edição de 2011 do Bareme Internet traz-nos uma satisfação especial, por incluir várias novidades que esperamos serem do agrado do mercado.

Se o leitor é cliente de Bareme Internet e já acedeu à edição de 2011 (acabada de lançar) imediatamente deparou com a primeira, e mais visível, das novidades da edição deste ano: a nova plataforma de acesso aos resultados. Até agora os relatórios de dados eram distribuídos em ficheiros Excel, com quadros fixos e alguns gráficos de síntese dos principais resultados.

Nesta edição, o Bareme Internet inaugura a utilização da plataforma Media Screen, desenvolvida no Grupo Marktest, com o objectivo de dar, aos utilizadores dos seus estudos, maior poder de análise, organização de informação e capacidades de exportação dos dados de estudos quantitativos. Ainda este ano seguir-se-ão os restantes estudos de meios da Marktest - Bareme Imprensa, Bareme Rádio e Netpanel.

Estamos convictos que esta plataforma facilitará e simplificará o trabalho dos nossos clientes, sempre que pretendam consultar dados numéricos, gráficos ou evolutivos, ou pretendam organizar e exportar informação para formatos padrão como o Excel e o PowerPoint.

Dispondo de dashboards personalizáveis, a plataforma Media Screen é uma versão para a media, da plataforma Marktest Information Explorer, lançada em 2006 como suporte para o Barómetro de Telecomunicações Móveis.

Actualmente, além da versão Media Screen - para estudos de meios - esta plataforma é utilizada na versão Marktest Sectoriais, para vários estudos relativos ao consumo, ao TGI, a estudos Omnibus e a dados de Grande Distribuição.

Entre as principais funcionalidades destacamos:

  • Acesso online
  • Histórico de dados contratados, publicados a partir de 2011
  • Tabelas e gráficos por vaga ou evolutivos
  • Criação de dashboards e relatórios configuráveis por utilizador
  • Formatação livre de indicadores e variáveis sócio-demográficas para cada análise
  • Exportação de tabelas e gráficos para os formatos padrão Excel e Powerpoint
  • Aplicação de filtros de análise
  • Pesquisa de indicadores por área

Embora antecipemos uma rápida familiarização com a nova plataforma, aproveitámos o momento para outra iniciativa que visa o aumento da qualidade de serviço: a criação de endereços especializados de apoio a cada estudo. A partir da entrada na plataforma Media Screen, cada estudo de meios passa a ter um canal dedicado de suporte a utilizadores ou simples interessados em saber mais sobre o estudo. Portanto, sempre que tiver qualquer dúvida ou questão relativa ao Bareme Internet, contacte-nos para .

A Marktest sempre apostou no suporte e formação dos seus clientes, havendo centenas de profissionais no mercado que tiveram a oportunidade de desenvolver os seus conhecimentos e aumentar o seu desempenho, graças à nossa disponibilidade para documentar, formar, debater (e também rever) conceitos, critérios e procedimentos. Esta medida segue essa orientação, reforçando a comunicação e a rapidez de resposta da Marktest.

Nova Imagem

Outra mudança que o nosso cliente certamente notará, é a mudança do logótipo. Aproveitámos esta fase de de lançamento na plataforma Media Screen, para criar uma nova imagem visual para o Bareme Internet.

Informação: a evolução e as novidades

Sendo o Bareme Internet um estudo de caracterização, uma das suas muitas funções é revelar a evolução e as tendências de indicadores globais do consumo de Internet. Um dos principais indicadores é o acesso à Internet. Como mostra o gráfico seguinte, constata-se uma natural evolução de convergência entre a digitalização (Posse de computador) e o acesso Internet. Em 1997 apenas ¼ dos lares possuiam computador e 2% tinham acesso à Internet, Consequentemente apenas 9 em cada 100 lares com computador tinham acesso à Internet. No virar do milénio este índice era já de 40% (35% dos lares com computador e 14% com acesso), enquanto os dados acabados de publicar quantificam em 96% os lares, com computador, que têm acesso à Internet.

Também as tecnologias de acesso têm evoluido claramente, com a generalização da banda larga, como demonstra o 2º gráfico. Enquanto em 2003 apenas um terço dos lares com Internet tinham acesso por banda larga, esse indice é actualmente de 98%.

Naturalmente, cada novo relatório traz novidades em relação aos indicadores estudados, como acabámos de exemplificar. No entanto também alguns indicadores são, eles próprios, novidade. Se é cliente, e tiver consultado o conteúdo do relatório de 2011, terá tido oportunidade de constatar que as mudanças se estendem à informação disponível.

O cenário digital está a mudar rapidamente, e o Bnet vai acompanhar e medir essa evolução, tanto do ponto de vista quantitativo, como qualitativo. É exemplo desta última componente, a introdução dos tablets como equipamento digital a acompanhar.

Outras novidades de 2011:

  • Acesso internet por consolas de Jogos
  • Estudo mais detalhado das contas de e-mail, quantificando o número e tipo de contas utilizadas
  • Marcas comerciais com "Gosto" no Facebook
  • Maior detalhe nos serviços online utilizados através de equipamentos mobile

Para 2012, está já prevista a expansão da informação em várias áreas, com destaque para tablets e dispositivos móveis em geral.

Como sempre, a sua contribuição e sugestões serão bem-vindas. E se ainda não é cliente mas trabalha a área de Internet, isto é uma pequena parte do que está a perder no Bareme internet 2011.

placeholder
Director Adjunto na Direcção de Estudos de Meios na Marktest

Alguns produtos relacionados com esta notícia

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais