Alimentação e habitação representam mais de metade das despesas familiares
Alimentação e habitação representam mais de metade das despesas familiares
placeholder
De acordo com o novo estudo da Marktest Consulting, Consumo em tempos de crise: números e expectativas dos portugueses, mais de metade dos gastos familiares concentra-se em alimentação e habitação.
Marktest Investimentos
20 março 2012

Segundo o estudo placeholder Consumo em tempos de crise: números e expectativas dos portugueses, as despesas com alimentação, bebidas e tabaco são as que têm um maior peso nos orçamentos familiares dos portugueses, representando em média 28% do total de despesas mensais. Este valor sobe para 32% junto dos indivíduos das classes mais baixas e junto dos mais idosos (45 a 64 anos).

As despesas com habitação representam um quarto dos gastos familiares mensais, subindo para 30% junto dos indivíduos dos 35 aos 44 anos.

Em conjunto, estas duas rubricas de despesas significam mais de metade (54%) dos gastos mensais das famílias nacionais.

Os transportes e comunicações são a terceira rubrica mais pesada na estrutura de gastos familiares, representando 14% do total, um valor que não regista grandes oscilações entre os vários estratos da população.

As outras despesas consideradas têm um peso de 32% nos encargos familiares mensais, um valor que oscila entre 29% junto dos indivíduos com idades entre os 25 e 34 anos e os 36% junto dos jovens dos 15 aos 24 anos, sobretudo devido ao facto dos primeiros serem os que apresentam um menor peso em despesas com educação.

placeholder

Consulte o folheto de apresentação deste estudo onde encontra mais detalhe sobre as áreas temáticas abordadas e contacte-nos para mais informações.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • De momento não há acontecimentos em agenda.