Compra de automóvel: usados ganham relevância

Compra de automóvel: usados ganham relevância

placeholder

Os resultados do estudo TGI da Marktest revelam que, entre os portugueses que tencionam comprar ou trocar de automóvel, ganha importância a compra/troca de usados.

Grupo Marktest
22 outubro 2013

O estudo TGI da Marktest contabiliza, na primeira vaga de 2013, 821 mil portugueses que referem tencionar comprar automóvel (referência: próximos 12 meses), o que representa 9.9% dos residentes no Continente com 15 e mais anos.

Desde 2008, a intenção de compra de automóvel desceu sistematicamente, apenas interrompendo essa tendência em 2010, quando 19.6% dos portugueses referia ter essa intenção.

Entre os homens, os jovens, os residentes na Grande Lisboa e os indivíduos das classes sociais mais elevadas esta intenção supera os valores médios.

A maioria dos indivíduos que equaciona a compra de um automóvel nos próximos meses pretende adquiri-lo em segunda mão (71.3%), enquanto 28.2% refere tencionar adquirir um veículo novo.

A tendência para optar por veículos usados tem vindo a crescer gradualmente desde 2009, ano em que novos e usados eram uma opção para um número mais equilibrado de portugueses. A diferença entre ambas as opções é, em 2013, a maior do período em análise.

Os dados e análises apresentadas fazem parte do estudo TGI, propriedade intelectual da Kantar Media, e do qual a Marktest detém a licença de exploração em Portugal, é um estudo único que num mesmo momento recolhe informação para 17 grandes sectores de mercado, 280 categorias de produtos e serviços e mais de 3000 marcas proporcionando assim um conhecimento aprofundado sobre os portugueses e face aos seus consumos, marcas, hobbies, Lifestyle e consumo de meios.

Presente em mais de 60 países nos 5 Continentes, o TGI poderá ainda caracterizar mercados internacionais com vista ao conhecimento dos consumidores além fronteiras.

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais