Concelhos menos populosos com maior participação eleitoral nas autárquicas
Concelhos menos populosos com maior participação eleitoral nas autárquicas
placeholder
A nova aplicação web da Marktest, Municípios Online, permite visualizar claramente como os concelhos menos populosos também são os que mais participam nas eleições autárquicas. Já nas europeias e legislativas, o comportamento é diferente…
Grupo Marktest
7 outubro 2014

placeholder Uma análise dos dados da DGAI disponíveis na nova aplicação web da Marktest,Municípios Online, permite verificar como os portugueses mostram um padrão de participação eleitoral muito diferente por tipo de eleição.

Considerando as últimas eleições legislativas (2011) e europeias (2014), os concelhos de Sardoal e de Vila de Rei surgem como os que tiveram uma maior taxa de participação eleitoral. Sardoal foi o concelho com maior participação nas legislativas (70%) e o segundo nas europeias (51.3%). Vila de Rei, pelo seu turno, foi o concelho com maior taxa de participação nas europeias (54.4%) e o segundo nas legislativas (69.5%).

Estes dois atos eleitorais apresentam um perfil regional com algumas semelhanças se analisarmos a taxa de participação eleitoral, a sua população residente e o seu índice de poder de compra.

Nas eleições legislativas, Sardoal, Vila de Rei, Mação, Maia e Monchique tiveram maior taxa de participação (passe o cursor pelo gráfico para ver nome do concelho e valores e clique na legenda para esconder/mostrar concelhos):

Nas eleições europeias, foram Vila de Rei, Sardoal, Mação, Avis e Aljustrel os concelhos que registaram maior taxa de participação:

Mas quando analisamos as eleições autárquicas vemos que o padrão é bastante diferente destes. Neste caso, os concelhos menos populosos são claramente os que mais participam nestas eleições, tendo sido o concelho de Lajes das Flores (Açores) o que mostrou um valor mais elevado, pois 82% dos seus recenseados foram votar nesse dia. Os concelhos alentejanos de Arronches, Barrancos, Cuba e Alandroal também apresentaram elevadas taxas de ida às urnas, entre 77% e 81%.

Em Sesimbra, pelo contrário, apenas 37.8% dos inscritos participou nas eleições autárquicas e em Cascais, Palmela, Setúbal ou Seixal a taxa de participação eleitoral não chegou aos 40%.

Os gráficos apresentados mostram o posicionamento dos concelhos do Continente face a 3 variáveis: a participação eleitoral (eixo horizontal), o índice de poder de compra (eixo vertical) e a população residente (dimensão dos círculos). As cores dos círculos representam as regiões Marktest a que pertencem os concelhos. Clicando nas suas legendas podem retirar-se e adicionar-se regiões.

A informação desta análise assim como os gráficos apresentados constam na nova aplicação web que a Marktest está a lançar. Consulte aqui mais informação sobre esta aplicação, Municípios Online, e sobre os ratings concelhios que disponibiliza ou contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais