Quadros e classe alta ouvem mais rádio

Quadros e classe alta ouvem mais rádio

placeholder

Uma análise dos dados do estudo Bareme Rádio da Marktest mostra como a audiência de rádio difere segundo os vários estratos populacionais e como os quadros médios e superiores, assim como os indivíduos da classe alta, são quem mais ouve rádio.

Grupo Marktest
3 fevereiro 2015

O Bareme Rádio indica que, em 2014, a audiência acumulada de véspera para o meio rádio se situou nos 57.2%, percentagem de residentes no Continente com 15 e mais anos que referiu ter ouvido rádio na véspera.

Este valor assume no entanto uma relevância diferente segundo o perfil dos indivíduos.

O gráfico mostra este indicador pelos vários segmentos sociodemográficos.

Vemos como os quadros médios e superiores e os indivíduos da classe alta (A) são os que registam maior audiência acumulada de véspera (79%), seguidos pelos empregados nos serviços, comércio e administrativos (77%), pelos jovens adultos dos 25 aos 34 anos e trabalhadores especializados e pequenos proprietários (74%) e pelos indivíduos da classe média alta (73%).

Pelo contrário, a audiência mais baixa é observada junto dos mais idosos, dos reformados, pensionistas e domésticas e dos indivíduos das classes mais baixas. As mulheres registam também um valor substancialmente mais baixo do que os homens.

A análise tem como base os resultados da vaga anual de 2014 do estudo Bareme Rádio da Marktest, que analisa o comportamento dos residentes no Continente, com 15 e mais anos, relativamente ao meio rádio. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais