Compras de Natal serão feitas nos Centros Comerciais

Compras de Natal serão feitas nos Centros Comerciais

placeholder

Segundo uma sondagem realizada pela Marktest, a maioria dos portugueses pensa comprar as suas prendas de Natal nos Centros Comerciais.

Grupo Marktest
26 novembro 2019

Inquiridos pela Marktest entre os dias 28 de outubro e 4 de novembro de 2019 quanto ao tipo de loja onde pensam comprar as suas prendas de Natal, a maioria (29%) afirmou ser o centro comercial o local escolhido. Para 10.6% o hipermercado será o local de realização destas compras, 10.1% fá-las-ão nas lojas de comércio tradicional (rua), 6.7% no supermercado e 3.9% na Internet. 10.9% referiu outros tipos de lojas e 26% não soube responder à questão.

Entre os que tencionam comprar prendas de Natal, a maioria (47.6%) pensa gastar o mesmo valor do ano anterior. 6.5% antecipa gastar um valor mais elevado do que em 2018 enquanto 36.8% pretende gastar menos do que no ano transato. Os mais jovens são quem tenciona gastar mais em prendas do que no ano precedente.

Para a maioria dos inquiridos que tenciona comprar prendas de Natal, o orçamento destinado a estas compras não deverá ultrapassar os 250 euros. Na resposta a esta questão, 9.5% referiu tencionar gastar menos de 100 euros em prendas de Natal, 23.1% pensa gastar entre 100 e menos de 200 euros, 31.6% entre 200 e menos de 500 euros e 14.2% considera ir gastar 500 ou mais euros. Há ainda 21.3% de indivíduos que não sabem ou não respondem a esta questão.

Em média, os inquiridos nesta sondagem revelaram tencionar gastar 273 euros em prendas de Natal, com os homens a indicar quase mais 74 euros do que as mulheres. Entre eles, a média referida foi de 306 euros, enquanto entre elas não chegou aos 233 euros.

Esta sondagem foi realizada pela Marktest, entre os dias 28 de outubro e 4 de novembro de 2019. O universo é composto pelos indivíduos com 16 ou mais anos de idade residentes em Portugal. A amostra de estudo é constituída por 855 entrevistas telefónicas, selecionadas segundo o método aleatório. A margem de erro máxima para o total, para um intervalo de confiança de 95%, é de ±3.35%. A recolha da informação foi realizada através de um questionário estruturado constituído por perguntas fechadas. As entrevistas foram recolhidas telefonicamente e registadas de imediato em computador através do Sistema C.A.T.I. ("Computer Assisted Telephone Interview").

Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais