49 concelhos com índice de consumo superior à média

Os dados disponíveis na análise Índices Concelhios Marktest 2006 permitem concluir que o índice de consumo é superior à média num restrito número de concelhos do Continente. A lista é encabeçada pelos concelhos de Lisboa e Albufeira.

Grupo Marktest,  7 novembro 2006

Os concelhos de Lisboa e de Albufeira lideram a lista dos concelhos com maior índice de consumo no Continente. Em Lisboa, o índice apresenta um valor mais de duas vezes e meia superior à média e em Albufeira mais de duas vezes superior. Este índice assume um valor de 257.52% em Lisboa e de 230.63% em Albufeira, para um valor médio de 100.00% no Continente.

Estes dados constam da análise Índices Concelhios Marktest 2006, disponibilizada recentemente pela Marktest e realizada com base na informação contida no sistema de informação Sales Index da empresa.

O índice de consumo é anualmente calculado pela Marktest para todos os concelhos do Continente e está disponível no Sales Index. O índice resulta de um rácio entre o índice de poder de compra regional (sales index) e o índice de população, ambos expressos em permilagem. Sendo o sales index um indicador relativo da riqueza potencial dos concelhos do Continente, o índice de consumo representa de certo modo a riqueza por habitante. Os concelhos com um índice de consumo superior a 100 evidenciam assim uma riqueza per capita (um potencial para o consumo) superior à média do Continente.

No mapa representam-se estes 49 concelhos (num total de 278) com um índice de consumo superior à média do Continente (100%).

Um ranking deste índice mostra que Lisboa e Albufeira são os concelhos com maior potencial para o consumo, com um índice de mais de duas vezes superior à média. Na terceira posição desta tabela está o concelho do Porto, com um índice de 184.98%. Oeiras ocupa a quarta posição e Loulé a quinta, respectivamente com 175.97% e 164.78%.

Entre os dez concelhos com maior índice de consumo contamos ainda mais cinco concelhos do Algarve: Lagos (155.14%), Vila do Bispo (146.75%), Lagoa (140.56%), Faro (138.38%) e Portimão (135.56%).

A análise do mapa permite constatar que, à excepção dos concelhos de Alcoutim, Monchique, Olhão e São Brás de Alportel, todos os restantes concelhos algarvios apresentam um índice superior à média do Continente.

Uma outra constatação prende-se com o facto de muitos dos concelhos do Alentejo fazerem parte deste grupo de 49 concelhos com um índice de consumo superior à média. De facto, 16 destes 49 concelhos localizam-se no Alentejo.

Há, no entanto, a salientar que, dado que este índice resulta de um rácio entre o sales index e o índice de população, a posição que os concelhos do Alentejo e do Algarve apresentam neste índice tem explicações diferenciadas. Se, por um lado, a desertificação dos concelhos alentejanos explica o facto de possuírem um índice de consumo superior à média do Continente, já no caso dos concelhos do Algarve é a sua vocação turística e a posição que detêm em termos de poder de compra que explica estes valores.

Nas regiões Norte e Centro, esta lista contém Valença, Caminha, Porto, Espinho, São João da Madeira, Aveiro, Coimbra, Castelo Branco, Marinha Grande, Óbidos, Nazaré e Constância.

Na bacia do Tejo, encontramos Loures, Lisboa, Oeiras, Cascais, Alcochete, Montijo, Palmela, Setúbal e Almada, que encerram a lista dos concelhos onde este índice assume um valor superior à média do Continente e onde a riqueza potencial per capita é maior.

Refira-se finalmente que estes 49 concelhos concentram 41.5% do Sales index, 27.2% da população do Continente, 33% das empresas, 56.3% da facturação das empresas, 59.7% dos impostos do Estado e 48% dos impostos municipais, 39.8% das dependências bancárias e 42.8% do valor dos levantamentos no Multibanco.

O Sales Index é um sistema de gestão de informação de base concelhia da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Alguns produtos relacionados com esta notícia

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais