Barómetro Telecomunicações - Voz Fixa

Criado em 1997, o Barómetro Telecomunicações, estudo regular da Marktest para o sector, tem procurado proporcionar aos nossos clientes uma visão global, abrangente e evolutiva dos comportamentos, atitudes e perceções que o consumidor português tem face às telecomunicações.

Anualmente o estudo tem sofrido as adaptações necessárias à atualização que se impõe, em virtude das modificações que o próprio sector tem imprimido ao longo destes anos. Não só a nível metodológico como a nível da informação disponibilizada, o Barómetro Telecomunicações tem procurado também realizar anualmente uma atualização dos indicadores, tal como adaptar-se a uma nova realidade que assenta na convergência de múltiplas plataformas: voz fixa, voz móvel, internet e tv.

Desde o seu inicio, que o Barómetro das Telecomunicações que tem mantido a sua metodologia em vigor, através do método da entrevista telefónica (Cati System). Em 2007, o Barómetro Telecomunicações apresentou uma nova metodologia de recolha, metodologia de recolha mista (móvel+fixo), com o recurso a entrevistas telefónicas realizadas para a voz móvel, como resposta ao facto de existir uma elevada presença de lares sem serviço de voz fixa.

Nos últimos 10 anos, o sector das telecomunicações em Portugal tem sofrido profundas alterações, nomeadamente com o surgimento de novas potencialidades e serviços inovadores por parte dos operadores de telecomunicações, é o caso das ofertas 2play, 3play, 4play. Estas ofertas tentam posicionar-se como diferenciadoras e competitivas, nomeadamente na divulgação constante de novas aplicações e funcionalidades associadas a cada um dos serviços.

Uma das últimas apostas dos operadores das telecomunicações está assente na mobilidade, que passa pela disponibilização de várias opções de acesso a conteúdos, seja no ‘smartphone', ‘tablet', computador ou televisão.

Por outro lado, no contexto actual de condições económicas desfavoráveis, encontra-se a oferta de pacotes de serviços de TV e Voz Fixa de gama mais baixa, direcionados aos clientes que foram afectados pelo desligamento do sinal analógico.

Ao nível do mercado da voz móvel, assiste-se ao crescimento da penetração de smartphones versus feature phone.

Paralelamente, sente-se uma cada vez maior exigência por parte dos consumidores sendo também neste campo que os operadores se tentam distinguir não só ao nível da inovação e da qualidade do produto, como ao nível da qualidade de serviço e no contacto/apoio ao cliente.

Consideramos por isso que o Barómetro de Telecomunicações é uma ferramenta que ajuda a conhecer o mercado de telecomunicações e os consumidores. Por essa razão procuramos anualmente ajustar esta ferramenta à realidade vigente, tendo como principais objectivos uma avaliação global da oferta integrada de serviços, e uma análise detalhada do consumo, percepção e satisfação de cada um deles.

Metodologia:

Universo

Universo constituido pelos  lares de Portugal Continental e regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.
De acordo com o Recenseamento Geral da População (CENSOS) do INE de 2011, o universo passa a ser de 4.044 mil lares.

Amostra

Mensalmente é recolhida uma amostra proporcional ao universo em estudo e representativa do mesmo, correspondendo a 1250 entrevistas por mês. Dado que na definição da amostra de BTC é tido em conta a variável: residir ou não em lares com serviço de voz fixa, significa que mensalmente:

  • 1000 entrevistas são realizadas para lares possuidores de serviço telefónico fixo, que representarão 75% dos lares;
  • 250 entrevistas são realizadas para lares possuidores de serviço telefónico móvel e que não possuem voz fixa, que representarão 25% dos lares.

Não se pode falar de erro estatístico por não se tratar de uma amostra aleatória . Como mera indicação podemos avançar que os valores associados a uma amostra aleatória com a mesma dimensão e para um intervalo de confiança de 95% (P=50%) o erro estatístico é de  ± 2.8%  para uma base amostral de 1250 entrevistas.

Método de Selecção da Amostra

A selecção amostral decorre através de um processo polietápico:

1ª fase :  Estratificação geográfica – região Marktest
As entrevistas são distribuídas  pelas diferentes Re­giões  MARK­TEST: Grande Lis­boa, Grande Por­to, Litoral Centro, Litoral Norte, Interior Norte, Sul e Ilhas ;

2ª fase :  Estratificação geográfica - Distrito
Em cada Região MARKTEST as entrevistas são distribuídas pelos diferentes distritos, que fazem parte de cada uma das regiões em função das respectivas dimensões (número de residentes).

3ª fase :  Selecção do Elemento Amostral (indivíduo)
No caso das entrevistas que são realizadas através da Voz fixa:

- A seleção dos lares a inquirir é efetuada aleatoriamente, com base nas listas telefónicas de operadores de redes fixas, por distrito/concelho. A seleção dos inquiridos, um em cada lar, é  efetuada através do método de quotas, tendo em consideração as variáveis:

  • Sexo;
  • Idade;
  • Região Marktest e Distrito

No caso das entrevistas que são realizadas através da Voz móvel:

- A seleção dos indivíduos a inquirir é efetuada aleatoriamente, com base num access panel criado pela Marktest para o efeito, que contém apenas nº de telemóveis pertencentes a indivíduos que residem em lares sem ligação à rede fixa. A seleção dos inquiridos, é também ela efetuada através do método de quotas, tendo em consideração as variáveis:

  • Sexo;
  • Idade;
  • Região Marktest e Distrito

A construção deste access panel de nº de telemóveis pertencentes a indivíduos que residem em lares sem ligação à Voz fixa, é da inteira responsabilidade da Marktest, que para o efeito e a partir da geração aleatória de números de telemóveis para os diferentes operadores, tem vindo a efetuar um processo de rastreio que passa não só pela identificação de nº atribuídos como ainda pela caracterização destes quanto a:

  • Sexo do indivíduo a que pertence o n.º;
  • Idade;
  • Concelho de residência;
  • Presença/Ausência de rede fixa no lar onde reside.

Recolha da Informação

A recolha da informação decorre de uma forma regular e contínua, através do método da entrevista entrevista pessoal e telefónica, com recurso ao Sistema CATI ( Computer Assisted Telephone Interview).

Mensalmente são recolhidas 1000 entrevistas junto de indivíduos residentes em lares com telefone fixo e mais 250 junto de indivíduos residentes em lares sem telefone fixo.

A recolha da informação é conduzida  a partir dos escritórios da Marktest, em Lisboa, por uma equipa de entrevistadores com experiência na condução de entrevistas telefónicas e que recebem formação específica para a condução deste estudo. Todo o trabalho de recolha é coordenado e supervisionado in loco  pelos coordenadores do estudo.

Controle de Qualidade

Após a fase de recolha de informação, a Marktest procede à análise das entrevistas  validando possíveis incongruências. O controle de qualidade dos dados recolhidos é aplicado em 3 fases: Supervisão, Revisão integral e Validação de consistência.

Questionário

A Marktest assume a inteira responsabilidade pela actualização dos indicadores em recolha, sendo estes objecto de uma revisão anual, com todos os envolvidos neste estudo. As alterações introduzidas regularmente são obviamente consensuais, sendo a escolha de novos indicadores resultante de análises efectuadas pela Marktest, que passam pela identificação da relevância e importância dos indicadores, principalmente junto dos clientes.

Apresentação de resultados:

Os resultados do Barómetro Telecomunicações são disponibilizados mensalmente tendo por base de análise o trimestre móvel, e estão disponíveis no final de cada mês.

Todos os meses são ainda apresentados indicadores de Notoriedade, com uma base de análise mensal de 1250 entrevistas.

Os principais indicadores de Barómetro Telecomunicações – Voz Fixa são:

  • Operador de voz fixa existente no lar
  • Grau de Recomendação do operador
  • Grau de satisfação do operador
  • Intenção de Mudança de operador
  • Imagem
  • Intenção futura de adesão à voz fixa

Os resultados do estudo são extrapolados e ponderados para universo de Lares.

Os resultados do estudo são fornecidos ao cliente em suporte digital, através do site mpt.marktest.pt/mpt/, que é uma ferramenta de visualização de dados online que contem para além dos quadros de tabulação e metodologia, análises gráficas de todos os indicadores do estudo. Os resultados do estudo são analisados pelas diferentes variáveis sócio-demográficas e outras variáveis de análise pertinentes.

É ainda disponibilizado um software, desenvolvido pela Marktest, de análises Crosstab e Análises Estatisticas que possibilita os clientes trabalharem os dados in loco (MRW/Marktab Software).

Adicionalmente, são realizadas outras análises estatísticas sobre os indicadores em recolha, que a Marktest disponibiliza informando os seus clientes.

 
Empresa
Direcção
Área
E-mail

Área de Clientes

Faça login aqui