Jovens urbanos: o retrato psico-sociológico

Autonomia, Sucesso e Afecto são as ambições e expectativas universais dos jovens urbanos portugueses, assim o indicam os resultados do estudo que a Novadir está agora a apresentar ao mercado.

Novadir,  2 outubro 2008

Autonomia/Segurança financeira (emprego, dinheiro), Sucesso/Realização (académica, profissional) e Afecto/Segurança afectiva (casamento, filhos, amor, amigos, família de origem), são as ambições e expectativas universais dos jovens urbanos portugueses.

Sobretudo nos mais novos, as aspirações revelam-se muito normativas, até mesmo algo conservadoras, e predominantemente auto-centradas; raramente extravasam para áreas de intervenção social/política, ou de enriquecimento pessoal para além da área profissional.

Os jovens adolescentes não exprimem nas suas ambições de futuro o espírito utópico e idealista que está no seu 'genoma' etário (o que se verifica, junto de alguns, é antes uma forte dose de irrealismo fantasista mais característico da infância, que se expressa numa acentuada dissonância entre atitudes e comportamentos face ao estudo - irresponsabilidade, desempenho escolar medíocre - e expectativas elevadas de sucesso e realização profissional, inspiradas em figuras do star system).

As principais forças estruturadoras das aspirações dos jovens parecem ser: insegurança/instabilidade social e económica - foco no desejo de segurança; perda de valores tradicionais - que parecem querer recuperar, como a família tradicional; valores de materialismo, individualismo, consumismo - dos quais estão 'docemente prisioneiros'; fenómeno de 'inversão de poder' (poder material e simbólico muitas vezes superior ao dos adultos/pais) - um poder que lhes inibe o desejo reformador característico da adolescência (desejo de mudar o mundo, de acordo com o seu espírito idealista e partindo duma realidade insatisfatória).

Os mais velhos exprimem com intensidade um desejo de equilíbrio entre trabalho, família (muitos mantêm o desejo de ter filhos e de ter tempo para eles) e lazer/hobbies. Contudo para alguns o investimento profissional é a grande prioridade a curto/médio prazo - o desejo de evolução, reconhecimento e sucesso são motivações fortes e sobrepõem-se ao desejo de ter filhos. Para outros ainda, a aspiração mais premente é o leaving home - a saída de casa dos pais e a conquista de um espaço próprio representa a desejada autonomia integral, não só financeira, mas também física e psicológica. Não obstante estas ambições e expectativas expressas, há ainda um forte marcador de algum "acomodamento".

Neste segmento etário ganham maior expressão desejos e aspirações nas áreas da ética/valores e do envolvimento social, embora se mantenham francamente minoritários. Surgem ainda com alguma expressão ambições e desejos na área da expressão artística, que assumem uma importância particular no âmbito da realização pessoal de quem os exprime.

Estas conclusões são apenas uma pequena e simplificada amostra das dimensões e aspectos que compõem o retrato psico-sociológico dos jovens de hoje analisado pela Novadir. Contacte-nos se deseja obter mais informações sobre este estudo.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais