Lisboetas e portuenses esperam de Barack solução de crise financeira
Esta é a primeira medida que os lisboetas e portuenses sugerem ao recentemente eleito Presidente dos EUA: que solucione a crise financeira. São resultados de uma sondagem exclusiva realizada pelo Fonebus da Marktest para a Marktest.com Notícias.
Grupo Marktest, 11 novembro 2008

placeholderInquiridos pelo Fonebus da Marktest, a esmagadora maioria dos residentes na Grande Lisboa e no Grande Porto sabe que Barack Obama venceu as eleições presidenciais nos Estados Unidos da América no dia 4 de Novembro de 2008. O seu nome foi referido por 89.6% dos entrevistados nesta sondagem.

Quase três em cada quatro destes indivíduos (70.9%) afirmou ter acompanhado as notícias sobre esta eleição, contra os 29.1% que disse o contrário. Os homens (73.3%), os jovens dos 25 aos 34 anos (82.6%), os residentes no Grande Porto (72.5%), bem como os indivíduos das classes sociais alta e média alta (75.4%) foram os que mais responderam ter acompanhado as notícias sobre as eleições nos EUA.

placeholder

A televisão foi o meio escolhido para seguir as notícias sobre a eleição de Barack Obama, uma resposta dada por 97.8% dos que referiram ter acompanhado estas notícias; 17.4% dos inquiridos referiu ter seguido as notícias através dos jornais, o mesmo número dos que afirmaram ter-se informado pela rádio, havendo ainda 11.8% que referiu a Internet como meio para acompanhar as notícias sobre estas eleições.

Quanto às primeiras medidas que os lisboetas e portuenses gostariam que fossem tomadas pelo novo Presidente dos EUA, a solução da crise financeira foi a mais referida, por 25.9% dos inquiridos nesta sondagem, uma resposta especialmente dada pelos homens, pelos jovens dos 25 aos 34 anos, pelos residentes na Grande Lisboa e pelos indivíduos da classe média.

Acabar a guerra do Iraque/retirar do Iraque foi a segunda medida com mais referências dos entrevistados: 21.9% espera que esta seja a primeira medida a ser tomada por Barack Obama. A ajuda aos pobres e desfavorecidos foi referida por 2.4% dos entrevistados, enquanto 11.6% referiu outras medidas, 37.1% confessou não saber e 1.2% não respondeu à questão. As mulheres, os jovens dos 18 aos 24 anos e os indivíduos da classe média foram os que se mostraram mais indecisos quanto a esta questão.

placeholder

Este estudo foi realizado na Grande Lisboa e no Grande Porto através do Fonebus da Marktest, entre os dias 6 e 7 de Novembro de 2008, de acordo com a seguinte a Ficha Técnica. Contacte-nos se pretende mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais