Novos Censos permitem novo retrato do país

Novos Censos permitem novo retrato do país

placeholder

Uma análise dos dados preliminares do último Recenseamento Geral da População do INE, brevemente disponíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest, revela que os concelhos de Santa Cruz e Mafra foram os que assistiram a um maior incremento na sua população residente.

Grupo Marktest
5 julho 2011

Segundo os dados preliminares dos Censos 2011 realizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), Portugal possui agora 3 550 823 edifícios, 5 879 845 alojamentos, 4 079 577 famílias e 10 555 853 residentes.

Estes números mostram um incremento de 12.4% no número de edifícios, 16.5% no número de alojamentos, 11.7% no número e famílias e 1.9% no número de residentes relativamente ao anterior Recenseamento. À excepção do ocorrido no número de edifícios, o crescimento dos restantes indicadores foi inferior ao observado em 2001, que, face a 1991, registou maiores variações no número de alojamentos, famílias e população (mais 5% de residentes do que em 1991).

Continua a verificar-se uma diminuição da dimensão média das famílias, que passou de 3.1 indivíduos em 1991, para 2.8 em 2001 e 2.6 em 2011.

Considerando o número de residentes agora recenseados, vemos que houve um aumento de 199 736 indivíduos entre os dois últimos Censos, crescimento que o INE atribui à imigração.

Em termos absolutos, o maior incremento no número de residentes foi observado nos concelhos de Cascais (mais 34 mil residentes), Mafra (mais 22 mil) e Braga (mais 18 mil), embora em termos relativos tenha sido nos concelhos de Santa Cruz, Mafra e Alcochete que a população mais aumentou entre Censos, respectivamente mais 44.7%, 41.2% e 35.0%.

No extremo oposto, Porto, Lisboa e Coimbra foram os concelhos que mais residentes perderam. No Porto, foram contabilizados menos 26 mil residentes, em Lisboa menos 19 mil e em Coimbra menos 5 mil. Em termos relativos, no entanto, as maiores quebras foram observadas em Alcoutim (menos 23.2%), Armamar (menos 21.9%) e Idanha-a-Nova (menos 17.7%).

O mapa assinala os concelhos que observaram um decréscimo da sua população entre 2001 e 2011 (a cinza claro), os que registaram crescimento positivo mas abaixo da média nacional (a cinza mais escuro) e os que tiveram acréscimos populacionais acima da média nacional (a rosa).

Os elementos constantes nesta análise estarão disponíveis brevemente no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest. Consulte aqui mais informação sobre este sistema ou contacte-nos se pretende uma demonstração ou mais informações sobre o Sales Index .

Esta análise foi corrigida no dia 15 de Setembro de 2011.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais