População diária de Lisboa aumenta 70% face aos residentes

População diária de Lisboa aumenta 70% face aos residentes

placeholder

Os dados do último Censo do INE mostram que a população que diariamente entra em Lisboa corresponde a um incremento de 70% face ao número de residentes no concelho.

Grupo Marktest
26 novembro 2012

Os Censos de 2011 vieram mostrar que Portugal tem 10 562 178 habitantes, sendo Lisboa o concelho mais populoso do país, com 547 733 residentes. Sintra é o segundo concelho mais populoso, com 377 835 residentes, seguido de Vila Nova de Gaia, onde residem 302 295 indivíduos.

Face ao anterior Recenseamento, Lisboa perdeu cerca de 17 mil habitantes (3%), mas o concelho mantém-se como aquele que exerce uma maior atractividade sobre os restantes.

De facto, considerando os dados relativos ao número de entradas e saídas no concelho de pessoas que aí estudam ou trabalham, vemos que a população diária aumenta 70% face à residente, com um valor final de 926 mil indivíduos (valor correspondente à população residente acrescida da população que entra no município para trabalhar ou estudar, retirando a população que sai do município para trabalhar ou estudar).

O INE contabiliza 425 747 que entram em Lisboa para trabalhar ou estudar e 47 521 mil residentes no concelho que saem para trabalhar ou estudar noutros municípios. O saldo é assim de 378 mil indivíduos, que fazem aumentar a população diária do concelho para um valor 70% acima da sua população residente.

Em termos absolutos, o Porto é o segundo concelho com maior saldo entre indivíduos que entram e que saem do conelho. O município ecebe cerca de 172 mil pessoas que aqui trabalham ou estudam. Considerando as 29 mil que saem do concelho para estudar ou trabalhar, tem um saldo positivo de 143 mil indivíduos.

Coimbra é o terceiro concelho que maior saldo nestas deslocações. É de 47 mil o número de indivíduos que o concelho atrai para trabalhar ou estudar. Considerando os 12 mil que saem do concelho, apresenta um saldo positivo de 35 mil indivíduos.

Sintra, Gondomar e Seixal estão no extremo da escala, sendo os concelhos onde o saldo dos que entram face aos que saem para trabalhar ou estudar é mais negativo, respectivamente de 78 mil, 39 mil e 38 mil indivíduos.

O mapa assinala o saldo entre o número de indivíduos que entram e o número de indivíduos que saem dos concelhos para trabalhar ou estudar.

Os dados actualizados dos Censos do INE irão ser analisados no Sales Index, o sistema de geomarketing do Grupo Marktest. Contacte-nos se pretende uma demonstração ou mais informações sobre esta aplicação.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais