Classes mais altas com maior afinidade com a imprensa

Classes mais altas com maior afinidade com a imprensa

placeholder

A análise dos dados do Bareme Imprensa da Marktest revela que as classes mais altas têm maior afinidade com os títulos impressos.

Grupo Marktest
12 fevereiro 2019

De acordo com os dados da segunda vaga de 2018 do Bareme Imprensa, a audiência média de imprensa neste período foi de 51.3%, percentagem de portugueses que leu ou folheou a última edição de um qualquer título de imprensa estudado no Bareme Imprensa - num total de 4 395 mil indivíduos.

Os jornais registaram 2,6 milhões de leitores neste período enquanto as revistas contaram com 3,3 milhões de leitores, valores que correspondem a uma audiência média de, respetivamente, 29.9% e 38.8%.

Considerando as variáveis sociodemográficas, vemos que os homens, os indivíduos entre 35 e 44 anos, quadro médios e superiores e os indivíduos das classes mais elevadas são quem tem mais afinidade com este meio, apresentando índices de audiência média de imprensa superiores ao universo.

O Bareme Imprensa é o estudo regular da Marktest que analisa os hábitos de audiência de imprensa dos residentes no Continente com 15 e mais anos. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais

Em Agenda ver mais