600 mil alojamentos com encargos mensais acima de 300 euros
600 mil alojamentos com encargos mensais acima de 300 euros
placeholder
Os Censos 2021, realizado pelo INE, contabilizam perto de 600 mil alojamentos ocupados pelo proprietário e com encargos acima dos 300 euros mensais.
Grupo Marktest
10 maio 2022

De acordo com os dados provisórios dos Censos 2021 do INE, disponíveis no sistema de geomarketing Sales Index da Marktest e na sua aplicação web Municípios Online, existem em Portugal 2 900 391 alojamentos familiares clássicos de residência habitual ocupados pelo proprietário.

Deste valor, 62% não têm encargos com o alojamento e 38% têm esses encargos, num total superior a 1,1 milhões de alojamentos.

Neste grupo de alojamentos com encargos, a maioria (53.3%) tem encargos acima de 300 euros mensais, havendo 46.7% com encargos abaixo desse valor.

Estes valores apresentam, contudo, muitas diferenças entre os vários concelhos do país, sendo no concelho de Cascais que mais peso têm os encargos mais elevados: 73.4% dos alojamentos com encargos atingem valores acima de 300 euros. Em Mafra, esta proporção é de 73.3% e em Alcochete de 69.7%. Lisboa e Oeiras encerram a lista de 5 concelhos com maior proporção de alojamentos com encargos acima daquele patamar.

Pelo contrário, nos concelhos de Sabugal e Montalegre mais de 90% dos alojamentos ocupados pelo proprietário não têm qualquer encargo e em Vinhais, Vimioso, Melgaço e Pampilhosa da Serra essa proporção excede os 89%.

O conhecimento desta realidade é tanto mais relevante quanto se espera que o BCE venha a anunciar em breve uma subida das taxas de juro, fazendo por isso aumentar estes encargos.

Os dados desta análise estão disponíveis no sistema de geomarketing Sales Index, que a Marktest desenvolve desde 1992 e na sua aplicação web Municípios Online. Consulte aqui mais informação sobre esta aplicação de geomarketing ou contacte-nos se pretender uma demonstração ou mais informações.

Arquivo de notícias

Clipping

ver mais
Em Agenda ver mais