As portuguesas estão mais bonitas?
A avaliar pelos resultados do estudo Consumidor da Marktest, as mulheres portuguesas estão mais bonitas. Pelo menos, nos últimos 10 anos têm revelado uma tendência para consumirem mais produtos de tratamento da pele e de embelezamento.
Grupo Marktest,  8 março 2007

placeholder Hidratar a pele e usar creme desmaquilhante, bem como usar verniz para as unhas e batôn é um hábito comum à maioria das mulheres residentes no Continente com 15 e mais anos. Segundo os dados de 2006 do estudo Consumidor, da Marktest, 71.7% das portugueses usa creme hidratante ou protector facial; 54.0% usa verniz para as unhas; 52.6% usa creme desmaquilhante e 50.0% batôn.

Rimmel, tonificante facial, sombra de olhos, lápis e base são outros produtos de maquilhagem usados por mais de um terço das mulheres portuguesas.

placeholder

Uma análise temporal permite verificar que o hábito que mais cresceu nos últimos 10 anos foi a ida à esteticista. Entre 1996 e 2006, mais do que duplicou o número de mulheres que costumam ir à esteticista, tendo-se observado uma taxa de crescimento médio anual de 7.8% neste indicador.

placeholder

Dos produtos em análise, o blush é o menos utilizado e aquele que tem revelado uma tendência para uma ligeira quebra nos últimos 10 anos. Pelo contrário, entre os produtos de maquilhagem, o que mais cresceu neste período foi a sombra de olhos, a um ritmo médio de 5.8% ao ano.

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • QSP Summit

    O QSP SUMMIT afirma-se como a mais relevante Conferência de Management e Marketing da Europa.

    28 a 30 de junho de 2022

    QSP - Consultoria de Marketing

    Feira Internacional do Porto, Matosinhos

    info@qspsummit.pt

  • Data Science Analytics Course

    Curso online, dirigido a todos os profissionais e empresas de estudos de mercado, que queiram entender melhor o campo florescente da Data Science.

    30 de junho de 2022

    APODEMO em colaboração com a MRS

    apodemo@apodemo.pt