Portugueses consomem menos bronzeador e mais protector solar
A análise dos dados disponíveis no estudo Consumidor da Marktest, mostra que o número de portugueses que usa bronzeador tem diminuído na última década, ao passo que tem aumentado o número dos que preferem o protector solar.
Grupo Marktest,  31 maio 2007

placeholder

O Consumidor contabiliza no Continente 1 533 mil residentes com 15 e mais anos que consomem bronzeador, um número que corresponde a 18.4% do universo em estudo. O número dos consumidores de protector solar é, entretanto, quase quatro vezes superior. São 5 927 mil os indivíduos que consomem este produto, um valor que representa 71.3% do universo analisado.

Na última década, estes dois produtos revelam comportamentos opostos. Enquanto a tendência de consumo de protector solar tem sido crescente (aumentando 31.1% face a 1996), já a tendência de consumo de bronzeador tem sido decrescente (uma quebra de 38.7% entre 2006 e 1996).

placeholder

A idade é a variável que apresenta maior variabilidade no consumo destes produtos pelos diferentes grupos populacionais.

Os gráficos seguintes apresentam as taxas de penetração de cada um destes produtos pelas diferentes variáveis sócio-demográficas.

Vemos que o protector solar e o bronzeador apresentam uma estrutura demográfica de consumo muito diferenciada (o que é confirmado por um coeficiente de correlação baixo entre eles, de 0.472). A diferença mais evidente é observada junto dos quadros médios e superiores, que apresentam face ao protector solar a taxa de consumo mais elevada e, face ao bronzeador, a mais baixa.

Analisando as variáveis género, idade, região, ocupação e classe social, vemos que os targets com maior afinidade relativamente ao protector solar são as mulheres, os jovens entre os 25 e os 34 anos, os residentes no Grande Porto, os quadros médios e superiores e os indivíduos das classes sociais alta e média alta.

Na mesma análise relativa ao consumo de bronzeador, encontramos maior afinidade junto das mulheres, dos jovens entre os 15 e os 17 anos (que apresentam um valor quase duas vezes maior que a média), os residentes no Sul, os estudantes e os indivíduos das classes sociais alta e média alta.

Esta análise foi realizada com base nos resultados do estudo Consumidor da Marktest. Contacte-nos para mais informações sobre este assunto.

Arquivo de notícias

Em Agenda ver mais
  • MRMW APAC 2022

    Evento dedicado ao Market Research.

    6 a 7 de julho de 2022

    Merlien Institute

    Singapura

  • CIAIQ2022

    11º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa

    12 a 15 de julho de 2022

    Ludomedia

    Faculdade de Ciências da Educação da Universidade da Corunha; Espanha